CLIPE DE ANITTA MOVIMENTA TURISMO E FUNK NO VIDIGAL E DIVIDE OPINIÃO DE MORADORES
  • 241
  • 0
  • 24/12/2017 
  • Redação

 

 A viagem de mototáxi da base até o topo do Morro do Vidigal, no Rio de Janeiro, sai por R$ 5. No caminho para a subida, estão o bar com mesa de bilhar – e sua oferta combinada de refresco e coxinha por R$ 3,50– e a faixa em homenagem cristã (“Ergo a bandeira da vitória em nome de Jesus”, diz a frase). No alto, a laje de um hotel é rodeada por uma das mais belas vistas da capital fluminense.

O cenário da comunidade carioca repercute internacionalmente desde segunda-feira (18), quando o clipe de “Vai Malandra”, novo hit de Anitta, ambientado no local, foi lançado como desfecho do projeto “CheckMate”. Trata-se do último dos quatro videoclipes que a cantora lançou em quatro meses.

O vídeo, que quebrou recordes no streaming e já somava mais de 35 milhões de visualizações no YouTube até a conclusão desta edição, levantou debates sobre apropriação cultural e objetificação do corpo feminino.

Nada com que Anitta não tivesse lidado antes, a não ser pela escolha pelo fotógrafo americano Terry Richardson, acusado de assédio sexual, para a direção do clipe.

Blindada por uma equipe de assessores e munida com a justificativa de uma agenda comprometida –a cantora tinha 12 shows agendados para este mês, fora ações promocionais e a administração da carreira–, Anitta desvia de entrevistas questionadoras e limita-se a interagir com seu público via redes sociais.

A forma como as comunidades são retratadas pela indústria cultural apenas tangencia moradores do Vidigal, acostumados com visitas de ilustres como Naiara Azevedo e Ivete Sangalo, que movimentam o turismo local.

“É uma ficção, você tem que pensar no que isso trouxe, que foi o olhar internacional para dentro de uma favela no Rio” diz Ana Lima, 41, moradora do morro e guia de turismo da Trilha Dois Irmãos, que faz excursões pela comunidade.

A faixa virou nome de um baile funk comandado por MCs mulheres na laje do hotel Mirante do Arvrão, onde a cena do bronzeamento com fita isolante foi gravada.