PREFEITURA DE AURELINO LEAL PROPÕE O TERCEIRO ACORDO DE REAJUSTES PARA PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO
  • 616
  • 0
  • 22/04/2022 
  • redacao

O município representado pelo Secretário da Educação, Alessandro Alexandrino, pelo Secretário de Finanças, Gentil Júnior e pelo Secretário de Administração, José Ricardo, se reuniu na última quarta-feira, (20/04) com sindicato APLB de Aurelino Leal e afirmaram que os professores efetivos e contratados que compõem o nível I irão receber ainda neste mês de Abril o reajuste de 35,71% que corresponde ao aumento no valor de R$ 1.011,97  e o nível II vai receber o reajuste de 14,564% que corresponde ao  aumento no valor de R$ 488,86, sendo que, com o reajuste ambos os níveis  passarão  a receber o valor do piso nacional estabelecido pelo Governo Federal de R$ 3.845,62 por uma jornada de 40 horas de trabalho e o valor de R$ 1.922,81 por uma jornada de 20 horas de trabalho.

Já os níveis III e IV ainda permaneceram sem reajuste por não chegar a um acordo com a municipalidade.

Sendo que a terceira proposta hora apresentada na referida reunião para os níveis III e IV pelo município, também foi rejeitada pela categoria dos professores. Proposta essa que era de 10% de abril a julho comprometeria 81,12%  o recurso do FUNDEB estimado por mês, apenas com os salários dos profissionais do magistério que somado a folha salarial do FUNDEB 30% chegaria em 93,27% de todo recurso apenas para pagar salários; de agosto a novembro 20% comprometeria em 84,55% os recurso previsto para os meses apenas com o corpo docente que somado a folha de pagamento do FUNDEB 30% chegaria ao total de 96,70% de todo o recurso destinado ao FUNDEB apenas para pagar salários e seus encargos sociais; e em dezembro o reajuste seria de 33,24% que comprometeria em 89,20% todo recurso previsto a chegar durante o mês apenas com folha de pagamento dos profissionais do magistério que somado a folha de pagamento do FUNDEB 30%   atingiria o patamar de 101,35% de toda receita apenas para pagar aos funcionários da educação do município, atingindo assim no mês de dezembro aumento máximo estabelecido pelo piso nacional.

Vale lembrar que o município ainda tem que custear as despesas oriundas do FUNDEB 30% como as reformas das escolas, móveis para as unidades escolares, transporte escolar, combustível do transporte entre outras, com os mesmo recurso que chega por mês através do FUNDEB.

Ressaltando que o nível II de agosto a dezembro também passaria a receber os mesmo percentuais do reajuste dos níveis III e IV.

O município ainda ressalta que o retroativo de janeiro a março dos professores efetivos dos níveis I e II será repassado por folha complementar já agora em abril de forma proporcional. (ASCOM-Assessoria de Comunicação/Prefeitura de Aurelino Leal)