JULGAMENTO DE EX-DELEGADO QUE MATOU NAMORADA TERMINA
  • 1.913
  • 0
  • 02/12/2015 
  • redacao
O ex-delegado Geraldo do Amaral Toledo  na cabeça de A.L.S., que chegou a ficar internada em um hospital de Belo Horizonte, mas morreu

O ex-delegado Geraldo do Amaral Toledo na cabeça de A.L.S., que chegou a ficar internada em um hospital de Belo Horizonte, mas morreu

O primeiro dia de julgamento do ex-delegado Geraldo do Amaral Toledo Neto, acusado de matar a namorada a tiro, a adolescente Amanda Linhares Santos, de 17 anos, em Ouro Preto, em 14 de abril de 2013, foi suspenso depois de 9 horas e 15 minutos, em que foram ouvidos dois informantes, três testemunhas de acusação e quatro de defesa. A juíza Lúcia de Fátima Magalhães Albuquerque Silva, que preside o júri, suspendeu os trabalhos às 21h43 dessa terça-feira, para retomar às 12h desta quarta-feira, com o interrogatório do réu, antes do início da fase de debates.A sessão foi aberta às 12h28, e logo em seguida foi realizado o sorteio do conselho de sentença, que foi composto por sete homens. A primeira pessoa ouvida no júri foi a mãe da vítima, Rubiany Linhares dos Santos, como informante. Por uma hora e 20 minutos era respondeu as perguntas referente a vida de sua filha e o relacionamento dela com o réu. (Estado de Minas)