LULA VIRA RÉU PELA 7ª VEZ, MAS LIDERA PESQUISA,
  • 446
  • 0
  • 19/09/2017 
  • redacao

 

 

O ex-presidente Lula, ex-ministro Gilberto Carvalho e mais cinco viram réus por venda de Medidas Provisórias e incentivos fiscais. Lula é réu pela sétima vez, agora por corrupção passiva, pelo juiz Oliveira, da 10ª Vara do Distrito Federal. Nesta denúncia, Lula é acusado de ter participação na venda da Medida Provisória 471, em 2009, que teria prorrogado incentivos fiscais a montadoras nas regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste. Na Operação Zelotes, junto com o ex-presidente Lula, também viraram réus outras cinco pessoas e o ex ministro Gilberto Carvalho. Por outro lado, pesquisa da Confederação Nacional do Transporte CNT encomendada ao MDA, divulgada nesta terça-feira (19), mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue na liderança para as eleições de 2018. O petista está na frente em intenções para 1º turno tanto na pesquisa estimulada quanto na espontânea. Para o segundo turno, Lula lidera em todos os cenários em que aparece. Na pesquisa para 1º turno com respostas espontâneas, Lula tem 20,2% das intenções de voto, contra os 16,6% da última edição da pesquisa, em fevereiro de 2017. Na 2ª colocação está o deputado federal Jair Bolsonaro, que subiu de 6,5% para 10,9%. João Doria foi citado espontaneamente por 2,4%. Marina Silva, por 1,5%. Também foram lembrados o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (1,2%), Ciro Gomes (1,2%), o senador Álvaro Dias (1%), a ex-presidente Dilma Rousseff (0,7%). O presidente Michel Temer ficou com apenas 0,4% das menções. Já o senador Aécio Neves (PSDB-MG) soma somente 0,3%. Entre os entrevistados, 21,2% afirmaram que votarão nulo ou em branco, enquanto que 37% se dizem indecisos. Na pesquisa estimulada, Lula segue na liderança, com 32% das intenções de voto. Jair Bolsonaro aparece em lugar com 18,4% a 19,8% das intenções. O levantamento da CNT/MDA foi realizado de 13 a 16 de setembro em 137 municípios de 25 unidades federativas. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.