MULHER É ACUSADA DE MATAR AMIGA PARA ROUBAR BEBÊ NO EXTREMO-SUL
  • 648
  • 0
  • 31/01/2020 
  • redacao

A Polícia Civil acredita ter desvendado o mistério em torno da morte de uma mulher e o sequestro de um bebê em Eunápolis, no extremo-sul da Bahia, no início deste mês. De acordo com a polícia, Sílvia Letícia Araújo Pacheco, de 26 anos, foi assassinada por uma amiga.

O corpo da vítima foi encontrado no dia 4 deste mês já em estado de decomposição, no interior da casa onde morava com a criança.A acusada seria Helainne Alves, de 32 anos, que estaria foragida desde que a história foi descoberta.

Segundo as investigações, Sílvia Letícia foi assassinada pela amiga que havia inventado uma gravidez e queria roubar o filho da vítima para apresentá-lo como filho dela. Conforme a Polícia Civil, a mulher planejou os crimes: a morte da vítima e sequestro do bebê, que na época tinha dois meses de idade.

A polícia descobriu que a mulher decidiu roubar o bebê para enganar um namorado, que tinha deixado o município, mas seguia com relacionamento a distância. A acusada informou para o namorado que estava grávida e exigiu que ele retornasse para cidade por causa do falso bebê.

Como não estava grávida, a suspeita teria decidido a roubar a criança para apresentar o namorado como se fosse filho dele. A criança foi localizada semanas depois e entregue para parentes da vítima, que moram em Porto Seguro, também no extremo-sul do estado. A acusada está sendo procurada pela polícia.