CHAMADA PARA LICITAÇÃO DA PONTE SALVADOR-ILHA DE ITAPARICA SÓ DEVE SAIR ATÉ O FINAL DE 2015
  • 1.278
  • 0
  • 23/03/2015 
  • redacao
 Até então, já foram concluídas algumas etapas, como o estudo de impacto ambiental do projeto

Até então, já foram concluídas algumas etapas, como o estudo de impacto ambiental do projeto

A ponte Salvador-Ilha de Itaparica ainda não saiu do papel, nem há previsão para as obras serem iniciadas. Entretanto, a partir do seu início, o período de conclusão da obra é de quatro anos e a chamada para licitação deve acontecer no final de 2015. Esse é o prazo previsto para conclusão dos “diversos estudos” já contratados pelo Governo do Estado, a partir de quando poderá ser iniciado o processo licitatório da concessão. Os estudos que antecipam a execução das obras são das áreas ambiental, urbanística, de sondagem, hidráulica marinha e de engenharia, segundo informa a Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia (Seplan) por meio de sua assessoria de imprensa. O investimento na contratação desses estudos beira os R$ 90 milhões, dos R$ 7 bilhões orçados para o Sistema Viário Oeste (SVO), que engloba a ponte. Até então, já foram concluídas algumas etapas, como o estudo de impacto ambiental do projeto, protocolado no Inema em fevereiro deste ano (a partir do aceite do órgão, poderá ser iniciada a fase de audiências públicas), e os estudos de hidráulica marítima requeridos pelo projeto básico, que deve receber no segundo semestre novas informações para fases futuras do projeto. Também para o segundo semestre, a Seplan estima que sejam concluídos os trabalhos relacionados aos novos Planos Diretores de Desenvolvimento Urbano (PDDUs) dos municípios de Vera Cruz e Itaparica. Na frente de estudos urbanísticos, já está pronto o Plano Urbanístico Intermunicipal para a Ilha de Itaparica, a ser apresentado em audiências públicas, ainda sem datas para acontecer. Por outro lado, a secretaria explica que os estudos de modelagem econômico-jurídica “estão avançados e poderão sofrer ajustes em razão de alterações no escopo do projeto e em função da mudança da conjuntura política e econômica do país”. Os estudos do projeto do SVO envolvem ainda a duplicação do trecho rodoviário entre a Ponte do Funil (que também será duplicada) e a BR-101 até a interserção da BR-116 com a BR-242, em direção à região oeste do estado. (BN)