SEM JERÔNIMO, NETO CUTUCA AUSÊNCIA DE PETISTA, APRESENTA PROPOSTAS A ELEITOR E PROMETE SECRETARIADO TÉCNICO
  • 1.899
  • 2
  • 28/10/2022 
  • redacao

 

Mesmo com a ausência de Jerônimo Rodrigues (PT) no debate que seria protagonizado hoje pela TV Bahia, ACM Neto, candidato ao governo do Estado pelo União Brasil, iniciou a sua participação na emissora com duas perguntas que seriam feitas ao petista.

Em sua primeira fala, o ex-prefeito de Salvador questionou a Jerônimo – não presente – sobre o seu desempenho como secretário estadual da Educação. Na sequência, ele indagou como o postulante do PT governaria, se eleito, caso o presidente escolhido no próximo domingo não fosse Lula (PT).

Neto teve 30 minutos à disposição e pode responder sobre propostas para a regulação da Saúde, Empregabilidade, Qualidade na Educação e Segurança Pública.

Neste último tema, por exemplo, Neto deixou claro que não é o momento de discutir câmeras no fardamento dos policiais. A prioridade, segundo ele, seria buscar melhorias às forças de segurança contra a criminalidade. Ao longo da sua entrevista, o candidato não poupou críticas em relação à decisão de Jerônimo em não participar deste e de nenhum outro debate realizado no segundo turno. Neto respondeu ainda sobre o perfil de um possível secretariado:

“Um secretariado mais técnico. Assim fiz em Salvador quando fui prefeito. Nunca tive problema de conciliar a política com a técnica. Escolhi os melhores quadros. Diferente do meu adversário, que tem uma série de companheiros políticos do partido dele para empregar”.

Em suas considerações finais, Neto agradeceu os eleitores: “Agradeço a você que votou em mim já no primeiro turno e a você que já está conosco neste segundo turno”. “E você que ainda não decidiu peço atenção nesses últimos dias”, solicitou. *Com informações do Política Livre


  1. Laércio Leal disse:

    não aprendeu mesmo com o avô, o ultimo a ter secretariado técnico foi Paulo Souto, conta a vontade de ANTONIO CARLOS PEIXOTO DE MAGALHÃES(O VERDADEIRO), perdeu no primeiro turno para WAGNER, esse moço, não aprendeu a lição.

  2. Laércio Leal disse:

    correção (contra)