CUNHA COMEMORA A DECISÃO QUE MANTÉM VOTAÇÃO DA MAIORIDADE
  • 968
  • 0
  • 12/07/2015 
  • redacao

CUNHA

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), comemorou, neste sábado, a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, que negou pedido de liminar para suspender a votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos.Em seu perfil no Facebook, Cunha disse que a vontade da população venceu “a vontade de uma minoria política”.Eduardo Cunha tem reiterado, em entrevistas, que adotou um procedimento regular e legal durante a votação da matéria. O pedido de liminar foi levado à Corte Suprema por 102 parlamentares de 14 partidos – PMDB, PSB, PDT, PT, PC do B, PPS, PROS, PSOL, PSDB, PV, DEM, PR, PSC e PTC -, que criticaram o procedimento de Cunha durante a votação, por ter levado para apreciação uma pauta mais branda sobre redução da maioridade menos de 24 horas depois de a Casa ter rejeitado projeto semelhante.