VEREADOR DE JITAUNA DENÚNCIA MÉDICOS EM SITUAÇÃO IRREGULAR ATENDENDO NO HOSPITAL
  • 498
  • 0
  • 22/01/2016 
  • Redação
 “Gerlan do Gás”, do município de Jitaúna, denunciou em sua página pessoal no facebook médicos sem registro no Conselho Regional de Medicina (CRM)

“Gerlan do Gás”, do município de Jitaúna, denunciou em sua página pessoal no facebook médicos sem registro no Conselho Regional de Medicina (CRM)

O vereador Gerlan César Barbosa (PP), “Gerlan do Gás”, do município de Jitaúna, denunciou em sua página pessoal no facebook médicos sem registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) , que estariam dando atendimento à comunidade do município, no Hospital Nossa Senhora de Fátima. Segundo o vereador essas pessoas estariam contratadas pela empresa LM Serviços Médicos Ltda-ME, contratada pela Prefeitura. Gerlan acrescenta que ninguém tem conhecimento da localização da empresa contratante, “pois o endereço dela é ocupado por uma empresa de contabilidade”, diz. O vereador disse que o Ministério Público Estadual e Federal são conhecedores dessa denúncia feita também na 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, com sede em Jequié. “Juntamos recibos de pagamentos feitos pela Prefeitura de Jitaúna para essa empresa de médicos sem registro profissional, num montante de R$ 500 mil reais”. O clínico-geral, Mateus Machado, de acordo nota publicado no site Bahia Notícias, disse que nunca foi ao município de Jitaúna e nem sabia da existência da cidade, no entanto, descobriu em outubro do ano passado, ter uma relação contratual com o município. “Fui informado de que um falso médico estava usando meu registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) para atuar na cidade”. Machado trabalha em cidades que, somadas as distâncias, são separadas por mais de 800 km de Jitaúna, as localidades de Xique-Xique e São Gabriel. Surpreendido, o médico recorreu à polícia local e registrou boletim de ocorrência em dezembro. Ainda com base nas informações do vereador assim que foi propagada a notícia sobre a denúncia, os médicos não mais foram vistos na cidade. Eles vinham atuando em Jitaúna e também em Itagí. (Jequié Repórter)