DUAS EMBARCAÇÕES COM 12 ATLETAS DE CANOAGEM NAUFRAGAM EM SALVADOR
  • 275
  • 0
  • 01/05/2017 
  • Redação
Conforme a PM, um helicóptero do Grupamento Aéreo (Graer) foi enviado ao local para o resgate

Conforme a PM, um helicóptero do Grupamento Aéreo (Graer) foi enviado ao local para o resgate

Por: G1

Duas embarcações que transportavam 12 atletas de uma equipe de canoagem havaiana naufragaram, na manhã deste domingo (30), na Baía de Todos-os-Santos, nas proximidades do bairro da Barra, em Salvador. A informação foi divulgada pela assessoria de comunicação da Polícia Militar.

Conforme a PM, um helicóptero do Grupamento Aéreo (Graer) foi enviado ao local para o resgate, após ser acionado pelo Centro Integrado de Comunicações, por volta das 10h .

Segundo a polícia, as vítimas foram localizadas a uma distância aproximada de 2 quilômetros da costa. Os atletas treinavam para uma competição no exterior quando as embarcações afundaram. Não houve feridos.

Cada embarcação estava com seis pessoas, conforme a polícia. Ainda não há informações sobre as causas do naufrágio. Ainda de acordo com a Polícia Militar, todas as 12 vítimas foram resgatadas sem ferimentos.

Na areia da praia, receberam o atendimento de unidades do Corpo de Bombeiros, mas sequer precisaram seguir para unidades hospitalares.

Outro naufrágio

Na quinta-feira (27), uma lancha também naufragou na Baía de Todos-os-Santos após pegar fogo. Cinco pessoas que estavam na embarcação, três passageiros e dois tripulantes, e foram resgatadas sem ferimentos, mas um deles foi encaminhado para atendimento médico, por ter inalado grande quantidade de fumaça.

O nraufrágio ocorreu em um trecho nas proximidades da Bahia Marina, no bairro do Comércio. Segundo a Capitania dos Portos da Bahia, quando perceberam as chamas, os passageiros e tripulantes abandonaram a lancha. As pessoas que estavam na lancha foram resgatados por uma embarcação que estava próxima e levadas para o Terminal Náutico de Salvador, também no bairro do Comércio.

A lancha, segundo o órgão, está inscrita na Capitania dos Portos como embarcação de transporte de passageiros com o nome “Paraguaçu Mar 1”. De acordo com o órgão, a lancha afundou em local que não oferece riscos à segurança da navegação. As causas e responsabilidades pelo ocorrido serão investigadas em Inquérito Administrativo instaurado pela Marinha do Brasil.