APÓS GRAVAÇÕES, DEPUTADOS BAIANOS PEDEM IMPEACHMENT OU RENÚNCIA DE TEMER
  • 414
  • 0
  • 17/05/2017 
  • Redação
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A informação de que o presidente Michel Temer foi gravado pelo presidente da JBS, Joesley Batista, dando aval para comprar o silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), caiu como uma bomba no Congresso Nacional, em Brasília . Logo após a notícia ter sido divulgada pelo jornal O Globo, as reações foram imediatas em Brasília. Na oposição, deputados baianos ouvidos pelo Bahia Notícias reivindicaram a renúncia de Temer ou que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, abra um processo de impeachment contra o peemedebista. “Amanhã, a bancada do PT vai pedir formalmente que o processo de impeachment contra ele, que já existe, seja anexado essas denúncias. O áudio foi entregue pelos donos da JBS. Não há ilações, opiniões. Só há dois caminhos: ou ele renuncia, ou é aprovado seu impeachment”, afirmou o petista Robinson Almeida. Já o também petista Afonso Florence afirmou que “não tem mais condições de Temer ficar na Presidência da República”. “Tudo indica que há provas robustas de Temer agenciando propinas para calar Eduardo Cunha. Quem estava no Plenário foi pedida a abertura do impeachment. Neste caso, ele [Rodrigo Maia] não poderá fugir da responsabilidade de instalar a comissão. Certamente, haverá tramitação. Confirmado o que está sendo divulgado, não tem para onde correr, é motivo para condenação. É uma prova que aqueles que derrubaram Dilma a pretexto de combater a corrupção foi um golpe contra a democracia”, atacou. BN