VAQUEJADA DE SERRA DO RAMALHO TEM DISPUTA POR R$ 80 MIL EM PRÊMIOS
  • 618
  • 0
  • 11/06/2017 
  • redacao
VAQUIEIROSVaqueiros montados em seus cavalos e bois correndo na arena, torcida atenta acompanhando da arquibancada e o locutor narrando tudo que acontece. Esse é o típico cenário das vaquejadas que acontecem em todo o Brasil e em Serra do Ramalho, oeste da Bahia, não poderia ser diferente.
Desde a última quinta-feira (8),  a cidade realiza a 28ª edição da vaquejada que atrai muitos visitantes ao município com cerca de 35 mil habitantes.
Por lá, quem participa da competição onde dois vaqueiros precisam derrubar o boi puxando-o pelo rabo, entre duas faixas da arena, concorrem a R$ 80 mil em prêmios, dividos nas categorias profissional, amador e feminino.
Vaqueiros comemoram regulamentação da prática:
Os vaqueiros de Serra do Ramalho têm um motivo a mais para comemorar além da festa que é realizada no local. Após várias polêmicas, a vaquejada foi regulamentada no Brasil. O Congresso Nacional promulgou na terça-feira (6) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que legaliza a prática no país.
“Momentos como esse são os mais aguardados para todos os vaqueiros de Serra do Ramalho e região. Torci bastante para que as vaquejadas fossem liberadas. Isso aqui é cultura nordestina e não pode acabar”, declarou o vaqueiro Adauto Cardoso.
Vestido a caráter, Deraldino Silva também comemorou a liberação da vaquejada no país. “O importante é manter a tradição. Essa festa não pode acabar de jeito nenhum. Nós vivemos para isso é estar longe de nossas intenções maltratar os animais”, disse.