DEPOIS DE DECLARAR QUE PARA “PRENDER LULA, DEVE MATAR MUITA GENTE’, GLEEISIl HOFFMAN MINIMINIZA FRASE: FOI FORÇA DE EXPRESSÃO
  • 235
  • 0
  • 16/01/2018 
  • Redação

Diante da repercussão negativa da sua entrevista ao site Poder 360, na qual diz que para prender o ex-presidente Lula, que será julgado em segunda instância no dia 24, em Porto Alegre, “vai ter que matar muita gente”, a presidente nacional do PT, senadora  Gleisi Hoffman.

“Na minha fala ao site Poder 360, usei uma força de expressão para dizer o quanto Lula é amado pelo povo brasileiro. É o maior líder popular do país e está sendo vítima de injustiças e violências q atingem quem o admira. Como não se revoltar com condenação sem provas? Política e injusta”, escreveu Gleisi em sua conta no Twitter.

A senadora chegou a declarar ao jornal O Estado de S. Paulo que os desembargadores do TRF da 4ª Região criam cortina de fumaça ao sizerem qeu sofrem ameaças porque precisam condenar Lula sem ter provas.

“O PT não faz ameaças. O presidente do TRF-4 quer criar uma cortina de fumaça e tirar o foco do julgamento em si porque, na realidade, ele está com um pepino lá, que é um processo pelo qual não tem como condenar o Lula, por absoluta ausência de provas. Aliás, ausência de crime”, disse Gleisi à publicação. “Então, como de outras vezes, o desembargador está fazendo uma ação política. Não é papel dele cuidar disso.”