EM BAIXA NAS RÁDIOS, CANTORES DE AXÉ APOSTAM EM MEIOS DIGITAIS; NÚMEROS AINDA SÃO TÍMIDOS
  • 317
  • 0
  • 21/01/2018 
  • redacao

Já não é novidade que a música baiana não possui o destaque, a nível nacional, de outrora. Volta e meia, pautas nesse sentido são amplamente divulgadas, a exemplo do balanço das 100 mais tocadas no ano de 2017 nas rádios brasileiras, em que o gênero Axé não figurou em nenhuma posição, segundo o relatório divulgado pelo Instituto Crowley . Com isso, como é da natureza – comumente associada às características do povo brasileiro – em momento de dificuldade, explorar outras áreas se fez necessário. Ou seja, chegou a hora de priorizar as plataformas digitais como alternativa real para permanecer junto aos fãs, alimentando-os com conteúdo online. Diante da proximidade do Carnaval.