CASAL É EXECUTADO A TIROS POR HOMENS ENCAPUZADOS EM SALVADOR
  • 453
  • 0
  • 07/02/2018 
  • redacao

A autônoma Juliete Carneiro Cerqueira, de 27 anos, e o namorado dela, George Pinto de Jesus, foram executados a tiros na madrugada desta terça-feira, 6, na casa do rapaz, na Travessa Maria das Dores Leite, no Loteamento Maria Antonieta – em Cajazeira 11, em Salvador. Juliete não morava com George e foi levada à força até o local do crime.

Segundo testemunhas, era por volta das 2h15, quando seis homens encapuzados e fortemente armados invadiram a residência dela, a algemaram e a levaram ao encontro do namorado, na mesma rua.

“Os homens estavam vestidos de preto, encapuzados, de colete e usavam chapéu. Disseram que eram policiais, falaram que a levaria ao DHPP (Departamento de Homicídios) para ser ouvida e depois a liberariam. Parece que ela sabia que ia morrer, saiu gritando pela rua, pedindo socorro”, contou uma testemunha.

A reportagem de A TARDE tentou contato com a assessoria de comunicação da Polícia Civil, mas não obteve êxito.

Castigo por interferir 

Conforme Washington Costa, coordenador do Serviço de Investigação da 13ª Delegacia (Cajazeiras), durante o rapto de Juliete, um tio dela, um senhor de 76 anos, tentou intervir e foi espancado pelos criminosos. “Bateram nas mãos dele com uma madeira. Ele foi atendido no HGE (Hospital Geral do Estado), mas já foi liberado”, revelou o investigador.

Ainda segundo Costa, familiares de George disseram que ele tinha envolvimento com o tráfico de drogas. “A própria família dele falou que ele traficava lá no Maria Antonieta, mas que ela[Juliete] era uma pessoa decente, não se envolvia com nada”, falou o investigador.

Juliete era solteira e deixou uma filha de 9 anos. Até a noite desta terça, nenhum suspeito havia sido identificado ou preso. A motivação para o duplo homicídio ainda é apurada. O caso é investigado pela 2ª Delegacia de Homicídios Central, do Departamento de Homicídios (DHPP).