AIDS MATOU 96 NA BAHIA; 15 PESSOAS DE ILHÉUS E JEQUIÉ ESTÃO ENTRE AS VÍTIMAS
  • 148
  • 0
  • 11/07/2018 
  • redacao

 

A Bahia registrou, no primeiro semestre, quase 1.900 novos casos de Aids, sendo que 95 adultos e uma criança não resistiram à doença. Salvador (42), Ilhéus (9), Jequié (6) e Feira de Santana (6) são as localidades como maior quantidade de mortes no estado, conforme levantamento feito nesta terça-feira (10) pelo PIMENTA.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde da Bahia, proporcionalmente,  Camacan é a localidade no estado com maior número de mortos neste ano. Já são quatro óbitos no município de pouco de mais de 33 mil habitantes. Em Itabuna, por exemplo, que possui mais de 220 mil moradores, foram notificadas duas mortes.

Além de Camacan, Ilhéus e Itabuna, duas mortes foram registradas em Una. Mais de 160 novos casos de Aids foram confirmados nos municípios sul-baianos primeiro semestre, sendo que 89 em Itabuna. As demais ocorrências foram em Buerarema, Canavieiras, Camacan, Ilhéus, Itacaré, Itajuípe e Una.

No extremo sul, os municípios com maior quantidade de novos casos de Aids  foram Eunápolis (20),  Mucuri (22),  Porto Seguro (27) e Teixeira de Freitas (25). Houve mortes em Porto (2) e Teixeira 92). No sudoeste baiano, foram registrados mais de 80 casos da doença em Vitória da Conquista (58) e Jequié (23). No geral, Salvador foi a localidade com maior número de novas notificações, com 910 ocorrências.