PENÍNSULA DE MARAÚ: EMPRESÁRIO FECHA ESTRADA DE ACESSO À PRAIA DO PIRACANGA
  • 2.651
  • 21
  • 21/01/2019 
  • redacao

 

O acesso foi fechado aos moradores e proprietários de imóveis no local (Foto: enviada pelo Whatisapp

Assim como os proprietários, de lotes, sítios, além de  comunidades quilombolas, Colônia de Pescadores, moradores do povoado Caubi, (descendentes de índios, negros e colonizadores), que somam cerca de 400 habitantes, denunciam que empresários e proprietários de áreas criam, a cada dia, restrições de acesso à praia na foz do Rio Piracanga, usado secularmente. É que para se chegar até o local é preciso passar por dentro de sua propriedade, o que não pode ser feito pois foi colocado uma cancela com cadeado e uma placa com os seguintes dizeres: Proibido acesso. Os moradores unidos em Associações pretendem entrar com uma ação no Ministério Público denunciando a conduta desrespeitosa desse empresário, e cobrando a liberação do acesso ao balneário do Rio Pirancaga e o Mar. (jornaltribunadaregiao.com.br)


  1. Márcio Ribeiro disse:

    Se é uma nascente, o empresário está certo.

  2. Giovanna Pirazzoli disse:

    O fechamento dessa estrada é totalmente ilecito. Uma estrada de mais de 60anos foi fechada para escopos puramente econômicos sem olhar para a comunidade de todo o território que estava acostumada a usar, desde sempre, para acessar ao Rio e ao mar. Alem disso, pessoalmente, não tenho mais acesso ao meu terreno.
    O fechamento dessa estrada irá comprometer brutalmente o meio ambiente ( apa) causa abertura de outras estradas para acessar ao singulos terrenos, derrubando, inevitabilmente, a mata esistente.
    É isso já está acontecendo!
    Espero em uma das ntetvencso dos órgãos responsáveis !

    • Carol Ferraz disse:

      Cara Giovana,
      Não é Ilícito, pois a estrada é particular e foi substituída para trânsito dos veiculos, pelo uso da estrada dos fundos, que foi construída e custeada pelo proprietário da Fazenda Prazeres e pelo Francisco, para proteger a área da Marinha, as propriedades que vinham sendo invadidas, o manguezal. Os invasores limparam uma área de 2 hectares em frente ao mangue.
      A Ecovila fechou a mesma e construiu em cima da estrada, pois originalmente ela era usada pela fazenda do Coqueiral para escoar a produção de cocos via Itacaré.
      A estrada que foi reaberta servirá para atender o loteamento
      rural e será uma passagem para o Rio e o mar, esta é mais antiga que a estrada que a Ecovila utiliza.
      Possuímos aqui uma pequena trilha para o Rio que é utilizada pelo pessoal da comunidade e pelos pescadores, e não gostaríamos que ela fosse aumentada para não haver danos ao manguezal.

  3. Fabio Novo disse:

    O acesso ao mar e ao Rio é um direito de todos.
    Não é nascente, é a praia e a margem do rio. Uma
    estrada tão antiga ser fechada desta forma é um abuso
    e irresponsabilidade .

    • Carol Ferraz disse:

      Não há praia e nem rio na margem dessa estrda, há somente o manguezal, que vem sendo cortado em larga escala em frente a Ecovila!
      Mas aqui está protegido!

    • Carol Ferraz disse:

      Não há praia e nem rio na margem dessa estrada, há somente o manguezal, que vem sendo cortado em larga escala em frente a Ecovila!
      Mas aqui está protegido!

  4. Vera Guimarães disse:

    Uma pessoa toma uma atitude autoritária e equivocada. Lamentável.
    Uma imediata providência precisa ser tomada para evitar perdas a fauna, flora e a comunidade local.

    • Carol Ferraz disse:

      Não há equivoco, a Prefeitura de Maraú, Secretario de Infraestrutura a Secretaria do Meio Ambiente foram consultadas e avisadas formalmente através de documentos.
      Não foi uma pessoa, foi a decisão de 18 proprietários que não gostariam de ter suas propriedades invadidas, devastadas e transitadas por tráfego de carros da Ecovila.

      A estrada está a menos de 50 m do Manguezal, antigamente passavam não mais que o caminhão da fazenda de cocos por essa estrada. Atualmente são cerca de 30 motocicletas, 20 veículos além de caminhões pesados, isso causa impacto a esse Bioma além disso não suporta o trânsito.
      Foi fechada por longo tempo pelo Centro.

  5. Keu Miranda disse:

    Eu utilizei muito esta estrada. Deixei de usar pois foi fechada à cadeado de forma autoritária, sem uma explicação. Não faz sentido fechar uma estrada já existente e abrir outras estradas para acesso, como já está sendo feito. As estradas recém-abertas vem junto com o desmatamento de grandes áreas em regeneração e imenso impacto ambiental na APA – Maraú (Área de Proteção Ambiental). Uma lástima, uma perda para todos.

    • Carol Ferraz disse:

      Keu, eu concordo com você, não havia a necessidade de reabrir essa estrada, que já existiu um dia, e pela informação dos proprietários tem licença ambiental, assim como as obras das cozinhas recém chegadas que estão sendo licenciadas!
      Entendo que se as construções tem licença ambiental e alvará elas podem ser conduzidas, e não dá para questionar, mesmo se discordamos.

      Muito diferente do que acontece há muitos anos na Ecovila, onde não há licenciamento habiental, bem para estradas, bem para casas, condomínio ou retirada de água do solo!

      • Carol Ferraz disse:

        Keu, eu concordo com você, não havia a necessidade de reabrir essa estrada, que já existiu um dia, e pela informação dos proprietários tem licença ambiental, assim como as obras dos proprietarios recém chegadas que estão sendo licenciadas!
        Entendo que se as construções tem licença ambiental e alvará elas podem ser conduzidas, e não dá para questionar, mesmo discordando

        Muito diferente do que acontece há muitos anos na Ecovila, onde não há licenciamento habiental, nem para estradas, assim como não há para o condomínio e ourtoga de água.

  6. Mario ruy disse:

    Empresarios inescrupulosos, que aqui chegam. E faz o que querem. Graças à omlssao do poder público. Em Marau pricipalmente, terra onde acontece os absurdos.Estamos tomando as devidas providencias, caso ad autoridades competente nao tome as. Medidas necessarias , ipara coibir tremendo desrespeito.

    • Carol Ferraz disse:

      Caro Sr Mário,

      Essa fazenda foi adquirida em conjunto por uma grupo de amigos em 1994, Marta e Chiquinho, Zeca Belmonte, Dionizio Martins, desde então nada foi construído além de uma casinha de caseiro em cerca de 50 hectares.
      Para o fechamento da estrada , foi consultado a Prefeitura de Maraú, departamento jurídico respondeu junto ao setor de Infraestrutura assim como Secretária do Meio Ambiente, gestor da APA Maraú, informando que Servidão Pública em área Rural , teme restar registrada em cartório nas respectivas matrículas, se não há registro em matrícula ela é Servidão particular, como os proprietários construiram com recursos próprios a estrada aos fundos, transferindo o transito de veículos principalmente da Ecovila, não há nada de ar rotário em fechar o trânsito em servidão particular, a passagem de pedestres está aberta ao lado.
      Essa estrada está fechada por motivos de segurança pois sofremos sussecivas invasões, estes limparam cerca de 2 hectares de mata Nativa em frente ao mangue, e marcaram os lotes pretendendo realizar um loteamento.
      A estrada por estar muito perto do Manguezal causa também impacto a esse bioma que é uma Reserva do planeta. É proibido por lei cortar o manguezal isso é considerado crime ambiental gravíssimo.
      Estamos aqui para protegê-lo!
      Cordialmente

    • Pilatos disse:

      Já existem denúncias no ministério público Federal,desfavor a MILÍCIA que em Maraú existe;Cartório de imóveis,secretário de infraestrutura e polícia militar. conto com a denucia de mais moradores ao MPF.

  7. Deise Galassi disse:

    Novamente estamos à mercê de arbitrariedades domo essa: de forma autoritária, prejudicando a todos nós, inclusive à biodiversidade local, empresários inescrupulosos tomam esse tipo de atitude.
    Até quando sofreremos esse tipo de ação, sem apoio algum das Instituições Governamentais?

    • Carol Ferraz disse:

      Gostaria de saber como isso está prejudicando você e a todos vocês?
      Utilizem a estrada aos fundos, doada para isso.
      Abram a cerca na lateral do Rio que está com arame farpado e concertina, impedindo a passagem dos pescadores para frente da Ecovila, que não possui autorização no SPU para utilizar a área da Marinha,
      Abram os acessos nas suas áreas para os pescadores e comunidade também.

      Todos irão agradecer

  8. Carol Ferraz disse:

    Somente para esclarecer os fatos, sou umas das moradoras do sítio vizinho, a estrada não está fechada para passagem de pedestres, ela foi fechada para passagem de veículos pois estavamos sofrendo com ação de invasores de terra.
    Os pedestres pessoas da comunidade e pescadores tem livre acesso pela passagem de pedestres.
    Devo entrar em contato com o proprietário e solicitar a correção das placas informando da passagem de pedestres ao lado da porteira.

  9. Carol Ferraz disse:

    Há um estudo ambiental em andamento para verificar o impacto ambiental que esta estrada irá gerar ao Manguezal, pois está há menos de 50 metros da APP Manguezal em terra da Marinha.
    Essa estrada está dentro de área particular, e foi construída e custeada pelos proprietários e transferido seu transito de veículos da Ecovila para os fundos, onde ha mais de 10 anos é utilizada.
    Foi consultada a Prefeitura de Maraú, o secretário da Infraestrutura respondeu que servidão em área Rural tem que haver registro em cartório na matrícula das respectivas propriefades, o que não é o caso. Logo não há arbitrariedades.

  10. Sérgio proprietário de lote disse:

    Carol Ferraz , possivelmente nos proprietários antes de vcs vamos colocar cercas no qual vossa senhoria, Dionísio, e os proprietários que adquiriram lotes do Chiquinho ficaram impedindo de passar em nossas prioridades que dia acesso a 030 , são pelo menos 5 cancelas que não vossa senhoria , Dionísio não teram acesso ao seu empreendimentos imobiliários ,

  11. Gilmar disse:

    Estou a cinquenta metros da fazenda prazeres haja visto este estudo vai valer também para colocar minha cancela e consequência impedindo a passagem dos proprietários da fazenda prazeres, e os outros proprietários também fecharão impedindo a passagem dos proprietários prazeres a 030