OPERAÇÃO DAS POLÍCIAS RODOVIÁRIAS ESTADUAL E FEDERAL PROSSEGUE ATÉ 02 DE JULHO
  • 808
  • 0
  • 22/06/2015 
  • Redação

Os policiais já estão na pista autuando motoristas infratores

Os policiais já estão na pista autuando motoristas infratores

Com o fortalecimento das festas juninas no interior baiano e o aumento da frota de veículos no estado, o fluxo em algumas estradas baianas nesta época do ano chega a ser 50% maior. Para prevenir acidentes nas rodovias, a Polícia Militar da Bahia e as polícias rodoviárias Estadual e Federal prepararam a Operação São João, que prossegue até o 2 de Julho, data comemorativa da Independência da Bahia. A segurança nos municípios do interior, onde grandes artistas atraem milhares de turistas, também está reforçada pela PMBA.

Segundo o coronel Paulo Uzêda, da Polícia Militar, a instituição tem o dever legal de atuar nas estradas estaduais, por meio do batalhão e das companhias independentes da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), que trabalham de forma integrada e complementar. “Durante este período, são cerca de 500 homens especificamente para trânsito, fazendo um trabalho educativo, preventivo e também repressivo, quando necessário”. Segundo ele, o resultado prático proporcionado é principalmente a preservação de vidas. “Nas estradas, nós trabalhamos para evitar que o acidente aconteça, e nas cidades, garantimos que a população tenha a segurança necessária no seu ir e vir e que a paz seja o elemento maior de todos”.

O tenente Charles, da PRE, informa quais são as estradas estaduais mais perigosas e destaca as que dão acesso aos municípios do Recôncavo, como rodovias onde os motoristas devem ter mais atenção. Segundo ele, “é preciso cuidado principalmente nos trechos da BA-001 (entre Bom Despacho, Nazaré e Porto Seguro), na BA-026 (Amargosa, Itanhaçu, Mutuípe e Anagé), na BA-084 (Conceição do Jacuípe, na BA-093 (Simões Filho, Dias D’Ávila, Camaçari), na BA-210, (Juazeiro e Curaçá), na BA-262 (Ibicuí, Vitória da Conquista e Anagé), além da BA-522 (Candeias – São Francisco do Conde).