‘NOVO CANGAÇO’: ATAQUES VIOLENTOS DE GRUPOS CRIMINOSOS AFETAM TRÊS CIDADES BAIANAS
  • 268
  • 0
  • 02/05/2022 
  • redacao

 

@reprodução

Três cidades baianas têm sido alvos de grupos criminosos, que usam armas de grosso calibre e veículos blindados para mega-assaltos a instituições financeiras.

Segundo levantamento feito pelo UOL, mais de 20 cidades do país têm sido afetadas por esse “novo cangaço”. No caso da Bahia, Barreiras, Jacobina e Eunápolis, que juntas têm uma população de 350 mil habitantes, têm sido dominadas por esses grupos violentos.

De acordo com especialistas, o “domínio de cidades” é um crime tipicamente brasileiro e representa o avanço da criminalidade em relação às ações conhecidas como “novo cangaço” por serem mais perigosas e planejadas.

O ‘domínio de cidades’ está no topo da pirâmide das organizações criminosas no país. O ‘novo cangaço’ invade cidades menores, onde há falta de policiamento. Agora, esses grupos usam explosivos com acionamento remoto e atacam as forças de segurança para causar baixas mesmo. Nenhuma cidade no Brasil está preparada para lidar com isso”, disse o tenente-coronel Lucélio Faria França, autor do livro “Alpha Bravo Brasil: Crimes Violentos contra o Patrimônio”.

Na última quinta-feira (28), o assunto foi debatido em Salvador na palestra “Do novo cangaço ao domínio de cidade”, com a presença dos comandantes da Polícia Militar dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal. A ideia é discutir iniciativas para que as forças de segurança possam se preparar para ações do tipo.

“Os planos de defesa podem ser considerados como política de direitos humanos e prevenção ao crime violento de alta complexidade, pois evitam mortes de pessoas inocentes, de policiais e dos próprios criminosos. O importante é salvar vidas”, disse no evento o palestrante Ricardo Matias, especialista em ciências policiais e agente da Polícia Federal.

Via Metro1