BAHIA POSSUI 26 FACULDADES COM PIORES AVALIAÇÕES DO BRASIL, DE ACORDO COM O MEC
  • 846
  • 1
  • 23/12/2015 
  • redacao

FACULDADE

Em recente avaliação do Ministério da Educação (MEC) 26 faculdades baianas foram consideradas insatisfatórias. A pasta avaliou 2.042 instituições de ensino superior no Brasil, das quais 324 tiveram avaliação ruim – ao todo, 319 são faculdades. Para ser reprovada, uma instituição precisa ficar abaixo da faixa 3 do Índice Geral de Cursos (IGC), que vai de 1 a 5 e é o indicador oficial de qualidade do ensino superior no país. O dado é feito a partir da média ponderada dos Conceitos Preliminares de Curso (que consideram o rendimento dos alunos no ENADE, infraestrutura e qualidade do corpo docente) e dos conceitos de metrado e doutorado, ancorados na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoa de Nível Superior (Capes). De acordo com a Exame, o índice considera o CPC dos cursos avaliados no ano do cálculo e nos dois anos anteriores, portanto, a divulgação se refere aos três anos suficientes para que todas as áreas sejam avaliadas. As notas 1 e 2 são insuficientes e o mau desempenho geram punições por parte do MEC, entre elas a proibição de novos vestibulares até que sejam apontadas soluções para melhora do desempenho. Confira abaixo a lista completa das faculdades baianas reprovadas pelo MEC. GRAFICO


  1. joão de deus ferreira disse:

    ECONOMIA VERDE
    Economia: É a arte de bem administrar a casa, o quiosque sua empresa, um país. É o controle para produzir despesas e controlar no rigor de seus interesses. Temos como exemplo, a economia como gastos descontrolados, lhes ensinando como quebrar um país e lavar a população a ao desemprego e produzir miséria.
    Mas nem tudo está perdido, quando existem ideias que vão lhe ajudar a exsurgir do golpe sofrido por perda de seus bens e empresas, que proviam suas casas. A economia verde, na opinião dos conhecedores e JD com suas ferramentas, irão alavancar os empregos e negócios que irão colocar nos trilhos, não só a economia verde, mas sim, a economia verde de todo o mundo.
    Economia verde é um grande prato cheio bilhões de oportunidades para todos os povos e o montante vai superar 30 trilhões de dólares em todos os setores profissionais. A economia verde será um sucesso até porque existem projetos que vocês podem ver e certificar a sua veracidade.
    A vida tem dois caminhos e vocês a oportunidade de escolha daquilo que é legítimo, verdadeiro e necessário a todos os povos.
    Economia florestal, não madeireira, é um novo meio de se criar empregos materiais primitivos não madeireiros, exemplar na queda da violência e na diminuição dos gases estufa, além do mais, não será necessário derrubar árvores para fazer capa de livros, cadernos, papelão etc….
    Economia verde vem com toda a autoridade, munida de ferramentas capazes de reflorestar rios, igarapés, lagos e veredas, melhorando assim os biomas, aproximando dos primitivos e retirando as interferências produzidas pelo mal uso destes biomas, pelo homem.
    Economia verde alavancando a indústria bem como todo, adotando os lixões como legítimo produtor de ocupação, para que se tenha mais oportunidade de acabar com os lixões emissores de gases de efeito estufa e distribuir pequenas ferramentas as associações de catadores que irão triturar garrafas pet, plásticos ruins e vidros, e com esse pequeno incentivo, evitando que esses materiais voltem para os rios, mares, lagos e igarapés.
    COP-21 falou da água, mas não explicou ou falou aonde podemos encontrar água de qualidade e na quantidade que necessitamos sem drogas, em sua massa líquida, que não mude a sua composição. Para encontrar água potável, é necessário um projeto que respeite a natureza como um todo e fazer viver os seus víveres que irá aumentar a sua população, para alimentar alevinos que irão matar a fome de pobres e ricos e colocar os biomas em funcionamento, o resfriamento em sua implantação e os cuidados necessários em seu assentamento.
    Impulsionador de energia limpa renováveis, vem na sua origem de funcionamento, com o conceito de não poluição e o seu conjunto de peças mecânicas e órgãos elétricos, com o poder de gerar energia, transportar cargas, navegar, voar, bem como, apagar incêndios e etc….. Imagine você voando em um impulsador, barato, superleve e veloz com toda a autonomia desejada?
    O desidratador de frutas, legumes e tubérculos vem na sua origem, desidratar por batelada, frutas, legumes e tubérculos de todos os tamanhos até as descartáveis, para ricos e pobres, especialmente na merenda escolar, produzindo milhões de empregos.
    O super filtro vem na sua origem, fazer a melhor filtramento e assim, profligar germes e protozoários, nocivos à saúde de mamíferos e etc….
    JD, não encontrou nenhum desafio nessa caminhada de economia verde, até porque é visível os estragos do meio ambiente em cada lugar.
    O catalizador de monóxido de carbono, vem com o conceito de fazer cair as partículas das chaminés e transformar a fumaça das descargas dos caminhões em pasta ou bolinhas.
    O óleo tempero é o amigo das mulheres, não deixa o seu marido comer em outras casas.
    COP-21, porque escondeu os esgotos? E não quiseram pronunciar essa palavra feia, esgotos? No esgoto encontramos gases de efeito estufa venenosos, bactérias, vírus malignos e aquele mau cheiro, insuportável. O esgoto polui rios, lagos, mares e igarapés, e está destruindo as barreiras de corais de todo o mundo, matando as larvas ou alevinos que fazem crescer a cadeia alimentar, produzindo inúmeras doenças em nosso planeta. Vocês querem mesmo salvar o planeta?
    Quantos milhões de empregos poderemos criar com esse vário de ideias? E retornar a natureza, o possível que podermos de tudo que retiramos para a nossa sobrevivência.
    Este é o ano novo que desejo a todos vocês: “2016 com economia verde”.
    O PODEROSO DEUS ESTÁ REUNINDO A SUA IGREJA E LÁ NÃO TEM SACOLINHA.
    JOÃO DE DEUS FERREIRA, O HOMEM.