PORTO SEGURO: PADRE EX-COMUNGADO CELEBRA CASAMENTO GAY EM TRANCOSO
  • 733
  • 0
  • 17/01/2016 
  • Redação
Ex-comungado pela Igreja Católica em Bauru, no interior de São Paulo, Roberto Francisco Daniel, 49 anos, mais conhecido como padre Beto, atendeu ao apelo dos fiéis

Ex-comungado pela Igreja Católica em Bauru, no interior de São Paulo, Roberto Francisco Daniel, 49 anos, mais conhecido como padre Beto, atendeu ao apelo dos fiéis

Uma cerimônia religiosa para marcar a união homoafetiva de um casal de médicos está marcada para o próximo dia 23 de janeiro, no espaço San Marco, Casa da Condessa Georgina Brandolini, em Trancoso, distrito de Porto Seguro (distante a 722 km de Salvador, na Costa do Descobrimento). A celebração terá à frente Roberto Francisco Daniel, mais conhecido como Padre Beto, excomungado em 2013 pela Igreja Católica da Diocese de Bauru (SP). Este será o primeiro casamento homoafetivo que ele fará na Bahia, o quarto no Brasil. Os noivos – Alberto Cordeiro, natural de Feira de Santana, mas que mora há 14 anos em São Paulo, e o paulista, priofessor Augusto Romão – têm um relacionamento estável há dois anos. O médico Alberto Cordeiro explicou que ele e Augusto chegaram a procurar alguns padres para a celebração do casamento religioso. “Acontece que eles não aceitaram nos casar religiosamente porque a Igreja Católica não reconhece a relação homoafetiva”, lembrou Cordeiro. Por meio de uma pesquisa feita em redes sociais na internet, eles chegaram até Padre Beto. Padre Beto criou, no início de 2015, a igreja Humanidade Livre com outros dois padres excomungados, “sem cobrança de dízimo e com a proposta de difundir uma religião sem preconceitos”. O religioso explicou que a nova igreja tem registro oficial e foi criada por idealismo, “em defesa de uma humanidade mais saudável e do relacionamento humano baseado no amor e no respeito ao próximo, que sempre foram os princípios ensinados por Jesus Cristo”, disse o religioso(A tarde)