MORO DIZ QUE CONDUÇÃO COERCITIVA DE LULA NÃO SIGNIFICA “CULPA”
  • 625
  • 0
  • 06/03/2016 
  • Redação
O magistrado afirmou que a medida não significa uma "antecipação" de culpa do petista.

O magistrado afirmou que a medida não significa uma “antecipação” de culpa do petista.

O juiz federal Sergio Moro, que conduz as investigações da Lava Jato, reagiu às críticas sobre decisão sua que levou à condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor na sexta (4).Por meio de nota divulgada neste sábado (5), o magistrado afirmou que a medida não significa uma “antecipação” de culpa do petista.O governo avaliou que esta manifestação é um “indicativo” de que o próprio juiz avalia, após o episódio, que “errou na mão” e tomou uma decisão “sem fundamento jurídico” e “totalmente arbitrária”.Em cinco linhas, Moro afirmou que sua decisão acatou uma série de pedidos do Ministério Público Federal para realizar a Operação Aletheia (24ª fase da Lava Jato), que investiga a relação entre Lula e empreiteiras acusadas de ligação com o esquema de desvios da Petrobras.Entre as solicitações da Procuradoria estava a condução coercitiva do ex-presidente, ou seja, forçá-lo a acompanhar a autoridade policial para prestar esclarecimento em um lugar determinado –no caso, o depoimento ocorreu numa sala do aeroporto de Congonhas.( Folha)