NOVO MAPA DA POLITICA BRASILEIRA O PT, MAIOR PERDEDOR NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS (Por: Wesley Faustino (*)
  • 651
  • 0
  • 03/11/2016 
  • Redação

wesleyok

Oriundo do MDB o PMDB, oficialmente fundado em 24 de março de 1966, vem se mantendo, até hoje,  como o partido de maior base eleitoral  no Brasil. Nesta eleição que encerrou domingo (30), o PMDB passou de 1.021 prefeitos para 1.038, um crescimento de apenas 1,67%,  e manteve a característica histórica de ser o partido mais enraizado do país, liderando a lista em número de prefeituras.

Mas, o grande vencedor, o PSDB, apesar do número menor de cadeiras no Executivo em relação ao PMDB (saindo de 695 para 803 prefeituras), leva vantagem e vai governar uma população de 34,4 milhões de eleitores contra quase 21 milhões do PMDB.

O grande derrotado do país nesta eleição o PT, dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousself,  teve uma queda de 60,19%, saindo de 638 para 254 prefeitos. No ranking nacional é o 10º partido em numero de prefeitos. Elegeu apenas prefeito na capital do Acre, Rio Branco, uma cidade, sem expressão, de apenas 377.057 mil habitantes, menor que Feira de Santana com 571.997 habitantes  e maior pouco que Vitória da Conquista com seus 308.204 mil habitantes.

Os cinco partidos que mais cresceram em percentuais no território brasileiro pontuam o PTN com 150% (12\30); PHS com 131,25% (16\37); PC do B com 50% (54\81); PSL com 34,78% (23\31) e o PRB com 31,25% (80\105). Os cinco maiores perdedores, dos quais quatro partidos sem expressão no cenário politico brasileiro: PPL(11\4) com 63,64%; PT (638\254) com 60,19%; PTdoB (25\14) com 44%; PRTB (16\10) com 37,50% e o PTC (20\15) com 25%. Diminuíram também  PSB que perdeu seu candidato a Presidência da República em acidente aéreo na eleição de 2014, decresceu de 440 para 415, uma perda de 5,68%; PRP em 21,74% (23\18); DEM em  4,32% (278\266), PTB diminuiu 12,42%(298\261) e o PPS em 2,40% (125\122).

Aumentaram também suas cadeiras no Executivo  o PDT de 307 para 335 (9,12%); PR de 275 para 299 (8,73%); PSD de 498 para 540 (8,43%); PSC de 82 para 87 (6,10%); o PP saindo de 476 para 492 (3,36%) e o PV aumentou 3 prefeitos, de 100 para 103 (3%).

Os novatos,  Partido da Mulher Brasileira (PMB) estreou com 63 candidatos a prefeitos e elegeu  4; o partido Rede, criado ano passado pela ex-senadora pelo Acre, Marina Silva, elegeu na sua primeira disputa 5 prefeitos: três na Bahia (Brejões, Livramento de Nossa Senhora e Seabra), Cabo Frio no Rio de Janeiro e Lençóis Paulista (SP). Já o Partido ecológico Nacional (PEN) elegeu 14 prefeitos. O Solidariedade (SD) venceu em 62 prefeituras e o PROS em 51 cidades. Este é o mapa politico do Brasil a partir de janeiro de 2017.

(*) Wesley Faustino, Vice-prefeito de Ubatã (PDT), especialista em Gestão Publica Municipal (UNEB) e Gestão Ambiental ” Faculdade da Ciência e da Terra da UNEB).