MILTON NEVES PEDE PARA MARCELO REZENDE VOLTAR PARA O HOSPITAL
  • 220
  • 0
  • 05/09/2017 
  • redacao

“Ajude Deus a te ajudar. Volte, por favor”, afirmou Milton, pedindo para Marcelo voltar para o hospital

Nesta segunda-feira, 4, o apresentador Milton Neves usou o Twitter para fazer um apelo para Marcelo Rezende, que está enfrentando um câncer no fígado e no pâncreas. Há pouco mais de um mês, o jornalista revelou ter abandonado a quimioterapia e adotar um tratamento alternativo baseado na alimentação.

“Amigo Marcelo Rezende, dá muito trabalho fazer um médico. Por favor, volta para o hospital e ajude Deus a te ajudar. ELE e nós te pedimos, volte!”, tuitou Milton Neves. “Claro, não é intromissão, mas carinho e amizade. Ajude Deus a te ajudar. Volte, por favor”, continuou.

No fim de julho, Rezende publicou um vídeo no Instagram explicando por que desistiu do tratamento tradicional. “Foi a melhor decisão que tomei e não tomei porque eu quis, tomei porque Deus soberano mandou. Estou, mais uma vez, mostrando que estou me recuperando e que a cura está cada vez mais próxima”, disse ele na época.

Doença
Marcelo Rezende revelou em maio, no “Domingo Espetacular”, que estava com câncer no pâncreas e no fígado. Ele contou que percebeu algo estranho ao se sentir sempre cansado e com falta de apetite. “Foi aí que eu pensei ‘estou com alguma coisa no fígado’, porque eu tenho um paladar lascado e um olfato lascado”, disse na época.

Ele procurou um médico e depois dos exames foi diagnosticado. Mesmo com a notícia ruim, o apresentador não perdeu a fé. “Eu não tenho medo da morte, porque o homem que tem fé não tem medo, ele sabe que irá vencer”, garante. Ele pediu que os fãs rezem por ele. Orem por mim, isso vai ser importante. É essa comunhão do amor que vai fazer eu sair dessa mais forte ainda, mais repleto das convicções que eu tenho. Já já estarei de volta!”, disse, na época.

O “Cidade Alerta” está sendo apresentado por Luiz Bacci enquanto Marcelo se trata.

Em julho, o Uol noticiou que o apresentador interrompeu o tratamento convencional contra o câncer em busca de um alternativo. “Uma das coisas que me deixaram triste foi quando eu desisti da medicina tradicional e algumas pessoas – ainda bem que foram poucas – me chamaram de covarde. Mas como posso ser covarde, se cada passo que eu dou é orientado pelo meu pai? Portanto, eu quero dizer uma coisa: foi a melhor decisão que eu tomei. E não tomei porque eu quis. Eu tomei porque Deus, soberano, mandou. E olha eu aqui, mais uma vez mostrando que eu estou me recuperando e que a cura está cada vez mais perto. E eu dependo cada vez mais da sua oração. Que Deus nos proteja e nos abençoe”, justificou.