TESTEMUNHAS DO ASSASSINATO DE MARIELLE E MOTORISTA AFIRMAM QUE PMs AS EXPULSARAM DO LOCAL, SEGUNDO JORNAL
  • 229
  • 0
  • 01/04/2018 
  • redacao

Duas testemunhas dos assassinatos da vereadora do Psol Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, que não foram ouvidas pela polícia, revelaram ao jornal O Globo, na edição deste domingo (1º), que policiais militares mandaram testemunhas sair do local do crime.

Segundo a reportagem, as duas testemunhas foram ouvidas em separado e ambas deram a mesma versão sobre o crime ao jornal, incluindo detalhes sobre a abordagem, fuga e as características físicas do autor dos disparos.

As testemunhas informaram que o carro em que os assassinos estavam imprensou o veículo em que as vítimas estavam e que quase subiu na calçada. Ambas disseram, também, que só viram um veículo no momento em que foram feitos os disparos.

Para a publicação, as testemunhas contaram que um homem negro, sentado no banco de trás do carro colocou o braço para fora do veículo com uma arma de cano alongado e que o armamento parecia ter um silenciador. Ainda segundo o relato, após o crime, o carro usado pelos suspeitos fugiu pela Rua Joaquim Palhares. Até então, a suspeita era de que a fuga teria ocorrido pela Rua João Paulo Primeiro.