GOVERNADOR DA BAHIA E PRESIDENTE DO BRASIL: JUNTOS NA DESTRUIÇÃO DE EDUCAÇÃO (Por: Prof. Dr. Reginaldo de Souza Silva(*)
  • 205
  • 0
  • 13/05/2019 
  • redacao

 

Vivenciamos um dos piores momentos da educação brasileira.  O Brasil ocupa a 53a posição entre os 63 países avaliados pelo PISA. Continuamos com um alto índice de analfabetismo, agravado por 20% dos adolescentes que concluem o ensino fundamental e não dominam a leitura e a escrita, reflexo da falta de condições de trabalho, infraestrutura, desvalorização constante do(a)s professore(a)s, com salários abaixo do que foi preconizado no PNE 2014, com uma significativa parcela sem a formação inicial exigida por lei e, outra atuando fora de sua área de formação.

Juntos o Governador da Bahia, Rui Costa, do Partido dos Trabalhadores e Jair Bolsonaro – PSL, Presidente do Brasil, fazem de tudo para destruir a qualidade da educação em nosso país.

Na Bahia a incoerência do Partido dos Trabalhadores se revela no confisco do orçamento das universidades nos últimos anos, no desrespeito a autonomia universitária, no corte dos recursos para o ensino, a pesquisa e a extensão, na desvalorização dos professore(a)s ao não garantir o previsto em lei, regime de trabalho, promoções, salários etc.

De outro lado, de mãos dadas o presidente Bolsonaro através de seu ministro da educação persegue e pune instituições universitárias qualificadas internacionalmente, corta recursos como retaliação política e ideológica.

A maior incoerência do governo da Bahia é criticar a pratica em nível federal e fazer o pior em nível estadual através do: aumento da previdência, sucateamento da educação, corte e confisco de recursos, visão da educação como mercadoria de troca. Os resultados no ranking nacional do ensino fundamental têm 47,8% dos alunos com a pior distorção idade-série do país e no ensino médio 43,8%. Enquanto isto bancadas inteiras de deputado(a)s de várias legendas cooptados, incluídos os federais fingem estar em negociação.

Com base nos dados de 2017 a Bahia tem o segundo pior investimento por aluno na educação básica R$ 3.837,51, com IDEB anos finais de 3.2 e uma taxa anual de alunos por série de 29,7 a quarta pior posição nacional, atrás de Pernambuco, Amazonas e Rio de Janeiro. Tem o pior ensino médio do Brasil com IDEB 3.0 e uma media de alunos de 30.4.

Sem preocupação com esta triste realidade o Governador Rui Costa do PT, com sua comitiva em viagem para o EUA, procuram retomar a antiga política do neocolonialismo, do pires na mão dos organismos internacionais como BIRD, FMI. Se recusa a atender as reivindicações do(a)s professore(a)s das universidades estaduais em greve a mais de 30 dias e com parte dos salários cortados!

Proposta das universidades em greve: recomposição dos quatro anos de perdas salariais 25,64%, não violar o estatuto do magistério, garantir os direitos trabalhistas promoções e mudanças do regime de trabalho, garantia de pagamento por tempo de serviço e insalubridade, desvinculação vagas/classe e 7% RLI para orçamento das UEBAs etc.

Prof. Dr. Reginaldo de Souza Silva – Departamento de Filosofia e Ciências Humanas – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB/DFCH