APÓS DECLARAÇÃO DE ARAS, SÉRGIO MORO DIZ DESCONHECER “SEGREDOS ILÍCITOS DA LAVA JATO”
  • 173
  • 0
  • 29/07/2020 
  • redacao

 

 

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública e ex-juiz da Lava Jato em Curitiba, Sérgio Moro, rebateu na manhã desta quarta-feira (29) a afirmação do Procurador-Geral da República Augusto Aras de que há uma “caixa de segredos” na operação Lava Jato. Moro destacou a operação “sempre foi transparente” e teve decisões confirmadas por tribunais superiores. Em sua fala, Aras afirmou que “‘é hora de corrigir rumos para que o lavajatismo não perdure” e falar em uma “caixa de segredos” da operação.

Em transmissão ao vivo realizada nesta terça (28), Aras disse que a Lava Jato teve um papel relevante, mas, segundo ele, “deu lugar a uma hipertrofia”. O PGR alegou ainda que busca transparência do Ministério Público Federal e apontou que a unidade de Curitiba tem 350 terabytes de informações e dados de 38 mil pessoas. “Ninguém sabe como foram escolhidos, quais os critérios. Não se pode imaginar que uma unidade institucional se faça com segredos, com caixas de segredos”, afirmou.

Além de Moro, o procurador Roberto Pozzobon, integrante da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, também reagiu às falas do chefe do Ministério Público Federal, dizendo que “transparência faltou mesmo no processo de escolha do PGR pelo presidente Jair Bolsonaro”. Aras foi o primeiro indicado à chefia do MPF em 16 anos que não constava em lista tríplice formulada em votação entre procuradores.( Agência Brasil)