POPULAÇÃO DE ITACARÉ VAI FAZER MANIFESTAÇÃO CONTRA TRANSFERÊNCIA DE CARTÓRIO ELEITORAL
  • 3.817
  • 1
  • 03/05/2015 
  • redacao
A Comarca  de Itacaré  é uma das s mais antigas da região.

A Comarca de Itacaré é uma das s mais antigas da região. (Foto: H.Hugo)

Os moradores do município de Itacaré pretendem realizar manifestação  para impedir que o Cartório Eleitoral seja transferido para a cidade de Uruçuca.  O movimento  previsto para o dia 17, é para  protestar contra a RADM, nº 2/2015 (8.4.2115) que dispôs a realização do zoneamento no âmbito do Tribunal Eleitoral da Bahia, que prevê a instalação de postos de atendimento ao eleitor em diversos municípios.

Um abaixo assinado esta  coletando  assinaturas como forma de repúdio a mudança do Cartório Eleitoral, conforme postulado na Resolução. Eles alegam que a Comissão estabelecida através da Portaria do TRE/BA quando realizou o estudo e levantamento formulados, não considerou a dificuldade dos cidadãos de Itacaré, em especial o homem do campo em seu deslocamento para a cidade de Uruçuca, a fim de exercer a sua cidadania através do voto. De acordo com os manifestantes a 203 Zona eleitoral de Itacaré foi criada em conformidade com a Resolução do TSE nº 2154/05 e considerando o atual numero de eleitores foge ao objetivo estabelecido pela Resolução nº 2/2015.

O Movimento vem ganhado força na sede zona rural e nos distritos. A Câmara de Vereadores, os serventuários da Justiça local e  outros setores da comunidade  já aderiram  à manifestação que  pretende  chamar a atenção das autoridades para o problema.  Os abaixos-assinados contendo milhares de assinaturas serão entregues ao Juiz Presidente do Tribunal Regional Eleitoral. (Fonte: jornaltribunadaregiao.com.br)

 


  1. A aprovação da RADM, nº 2/2015 (8.4.2115) resolução administrativa pelo superior tribunal, visa amenizar custos aos cofres público não refletindo os danos diversos que afeta diretamente a sociedade, com gastos, deslocamento, perda de tempo de um dia útil ou até mais de um dia duplicando os transtornos, a RADM, nº 2/2015 (8.4.2115) não avalia os riscos e a vulnerabilidade que expõe a sociedade a participar dos Vinícius de corrupção de campanha eleitoral, considerando que a região é muito carente e que 50% de seu eleitorado são da zona rural e precisa de orientação, e os segundos interessado se dispõe a ajudar em troca do voto de cabresto, em fim a RADM, nº 2/2015 (8.4.2115) serve exatamente para prejudicar a população, ajudar os politicos corruptos, e economizar gastos dos cofres publico.