LÍDER DE TRÁFICO SUSPEITO DE DEZ HOMICÍDIO NO RS É PRESO NA BAHIA
  • 303
  • 0
  • 09/08/2021 
  • redacao

 

Um homem apontado como líder de tráfico de drogas em Porto Alegre (RS) foi preso na manhã de hoje em um resort cinco estrelas, localizado na praia do Forte, na Linha Verde —importante região turística do litoral Norte da Bahia. Investigado como mandante de pelo menos dez homicídios, além do tráfico de entorpecentes e de armas, ele foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça gaúcha. De acordo com a PC-BA (Polícia Civil da Bahia), um dos assassinatos investigados pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul é o de um criminoso que era líder do grupo rival ao comandado pelo suspeito.

O homem estava hospedado no resort cinco estrelas, onde passava “férias”, e não portava documentos. A polícia não informou há quantos dias o preso estava hospedado no resort e nem o nome do estabelecimento de turismo. A identidade dele também não foi divulgada pela Polícia Civil da Bahia em cumprimento à lei de Abuso de Autoridade, que proíbe agentes públicos de divulgarem a identidade de pessoas investigadas de crimes antes de julgamento. O UOL conseguiu identificar que o preso é Luís Rodrigo Abreu Silveira, 37 anos, conhecido pelo apelido de Pepé.

Ele domina o tráfico de drogas na zona Sul de Porto Alegre e vem sendo apontado, desde 2012, como mandante de vários assassinatos. A PC-BA, que cooperou com os agentes gaúchos, afirmou que o preso era “alvo prioritário da Polícia Civil de Porto Alegre.” Policiais apreenderam aparelhos de telefone celular, chips não cadastrados de operadoras e um veículo usado pelo investigado. A polícia não informou se o carro era locado ou se pertence ao preso. O delegado José Bezerra, diretor do Draco, afirmou que a prisão do investigado é importante para combater a criminalidade. “Deslocamos assim que recebemos a solicitação da PC-RS. Prisões como esta enfraquecem e inviabilizam a atuação de grupos criminosos de outros estados aqui na Bahia”, declarou.

O preso foi levado para o Departamento de Polícia Técnica, onde foi submetido a exames de lesões corporais e depois transferido para a sede do Draco, em Salvador, onde está prestando depoimento. Após a conclusão dos trabalhos policiais, ele será transferido para o Rio Grande do Sul. A PC-BA não informou quando acontecerá a viagem para Porto Alegre. O UOL tentou localizar a defesa do preso, mas ainda não conseguiu. A polícia informou que durante a prisão do homem ele não apresentou advogado. Caso ele não nomeie um representante, um defensor público será convocado.