“TENHO SÉRIAS DUVIDAS QUANTO À INTEGRIDADE DO PROCESSO DO IMPEACHMENT (Por Joaquim Barbosa)
  • 917
  • 1
  • 12/05/2016 
  • Redação

joaquim

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa questionou, nesta quinta-feira (12), a maneira como foi conduzido o processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT).  “Tenho sérias duvidas quanto à integridade e à adequação desse processo pelo motivo que foi escolhido. Se a presidente tivesse sendo processada pelo Congresso por sua cumplicidade e ambiguidade em relação à corrupção avassaladora mostrada no País nos últimos anos, eu não veria nenhum problema”, afirmou. De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, Barbosa argumentou, durante um evento sobre as instituições brasileiras, na capital paulista, que o descumprimento de regras orçamentárias não é motivo suficiente para afastar um presidente. “Temos um problema sério de proporcionalidade, pois a irresponsabilidade fiscal é o comportamento mais comum entre nossos governantes em todas as esferas. Vejam a penúria financeira dos nossos Estados, o que é isso senão fruto da irresponsabilidade orçamentária dos governadores”, opinou. Contudo, o jurista não poupou críticas a petista. Para Barbosa, Dilma “se omitiu, silenciou-se, foi ambígua e não soube se distanciar do ambiente deletério que a cercava, não soube exercer comando”. O ex-ministro ainda afirmou que Michel Temer (PMDB) não tem legitimidade para governar o Brasil. “É muito grave tirar a presidente do cargo e colocar em seu lugar alguém que é seu adversário oculto ou ostensivo, alguém que perdeu uma eleição presidencial ou alguém que sequer um dia teria o sonho de disputar uma eleição para presidente”, analisou. Para ele, a solução seria a convocação de novas eleições.  No fim de sua palestra, Barbosa demonstrou preocupação com o futuro das instituições brasileiras. “Eu me pergunto se esse impeachment não resultará em golpe certeiro em nossas instituições, eu me pergunto se elas não sairão fragilizadas, imprestáveis”, concluiu.


  1. joão de deus ferreira disse:

    INÉRCIA NA ECONOMIA

    ATENDENDO a convocação que todo povo terão de colaborar com o GOVERNO DO PRESIDENTE EM EXERCÍCIO O CIDADÃO MICHEL TEMER, resolvi lhes enviar essa pequena proposta.
    INÉRCIA NA ECONOMIA: É massa e força respectivamente, e representa a propriedade de resistir aceleração a que se destina, a medida da INÉRCIA NA ECONOMIA, e quanto você quer causar em uma mudança de conceito de valores, por um modelo de ação.
    SE realmente vocês querem algo para alavancar a economia, eu tenho e outros devem ter também, ideias que servem para o BRASIL e outros PAÍSES.
    INÉRCIA NA ECONOMIA é o fermento que faz a massa crescer de baixo para cima atingindo todas as camadas mais próximas. QUERO lhes avisar que o fermento tem um tempo de validade para atingir tudo aquilo a que se destina.
    IMAGINE UMA CIDADE com cem mil habitantes em crise de desempregos, recebendo três mil salários em sua economia, é o começo de um novo folego em suas atividades.
    O VÁRIO DE IDEIAS é opção de escolha há que destino queira dar, ECONOMIA VERDE, DESIDRATADOR DE FRUTAS LEGUMES E TUBÉRCULO, ENERGIA LIMPA RENOVÁVEL, TORNAR RIOS E IGARAPÉS POTÁVEL, DOIS OU MAIS DESTINOS PARA O ESGOTO, O SUPERFILTRO PARA ÁGUA E AR RESIDENCIAL, E A MELHOR CARNE DO MUNDO SEM DROGA OU HORMÔNIO E COM MENOS TEMPO NO PASTO, quero dizer a todos que essas ideias é baseada em saúde a quem queira usá-lo. SÃO projetos que o MUNDO precisa, e não são caras, os funcionários 90% são assalariados.
    A SOCIEDADE PERGUNTA AOS MINISTÉROS DE MEIO AMBIENTE E PESCA por que os RIO DAS VELHAS E MOSQUITO que foram revitalizados por ONGS E UNIVERSIDADES DE RENOME tem dificuldade de produzir viveres, RIOS que foram ricos em viveres ou proteínas, o que está acontecendo?
    ACONÇELHO ao GOVERNO que se instala, convidar ASSOCIAÇÕES COMERCIAIS E MERCADO VAREJISTA para darmos as mãos e seguir adiante.
    COMENTÁRIOS como educação, desaparecimento das proteínas, ministério de meio ambiente ainda vive, cop. 21 resiliências, propósito, intenção, economia verde.
    O PODEROSO DEUS ESTÁ REUNINDO A SUA IGREJA E LÁ NÃO TEM SACOLINHAS.

    JOÃO DE DEUS FERREIRA O HOMEM.