UBAITABA: COMERCIANTES COBRAM DA PREFEITURA CRIAÇÃO DA GUARDA CIVIL NOTURNA PARA PRAÇA 27 DE JULHO
  • 1.639
  • 1
  • 07/02/2017 
  • redacao
As lojas no centro da cidade são vitimas de arrombamentos e assaltos

As lojas no centro da cidade são vitimas de arrombamentos e assaltos

Para combater a crescente onda de assaltos  e arrombamentos nos estabelecimentos comerciais, os  empresários da praça 27 de julho,   estão cobrando da prefeita Suely Carneiro da Silva Carvalho (Suka-PSB) a criação da Guarda Civil Municipal para fazer o patrulhamento ostensivo no período noturno na Praça 27 de Julho, em Ubaitaba. Localizada no centro da cidade,  tornou-se em local perigosos não apenas para comerciantes, mas, também a munícipes de um modo geral. Nos últimos dias a situação se agravou com a sequencias de roubos e assaltos.

guarda nturno

A Loja Guaibim e a Casa Fácil foram vítimas de furtos durante à noite. De acordo com informações somente em uma delas, o ladrão levou aparelhos de celulares e outros objetos. A Loja AL-Calçados também tem sido vítima de assaltos e até suas  vitrines já foram quebradas. Segundo dados da Policia, somente  no inicio deste anos, dez lojas de grande porte foram roubadas. A periferia também sofre os efeitos da falta de segurança. Segundo um comerciante,  a maioria dos crimes não é sequer investigada. Por isso,  eles esperam que a Prefeitura Municipal  juntamente coma Câmara de Vereadores crie esse  tipo de ação para melhorar a sensação de segurança da comunidade. (jornaltribunadaregiao.com.br)

  •  

     


    1. Observador disse:

      Uma sugestão: o projeto sugerido por João Lucas, filho de Mário Rui, é excelente e ajudaria tanto os comerciantes, quanto os munícipes. Pra quem não lembra, ele sugeriu que fosse utilizada a parte superior dos bares (buá, larry, etc) localizado na praça 27 de julho para implantação e localização da guarda noturna municipal. Por ser um lugar que dá visibilidade a maior parte do comércio, da praça e das ruas que envolvem aquele lugar… Atualmente o local se encontra desativado, sem função social alguma. Parabéns Joao pela brilhante ideia!