COM RECURSOS DO FGTS, DESENBAHIA ABRE LINHA DE R$ 21 MILHÕES PARA MUNICÍPIOS
  • 41
  • 0
  • 30/08/2017 
  • Redação

Com o desembolso de R$ 20,6 milhões no primeiro semestre deste ano, a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) atingiu marca histórica de R$ 160 milhões em financiamentos para prefeituras municipais. O atendimento aos municípios deverá ser ampliado. A Caixa Econômica Federal aprovou a instituição financeira como agente operadora do FGTS, com limite de R$ 21 milhões. A decisão beneficia, de imediato, projetos de infraestrutura em tramitação de nove municípios, que obtiveram validação de crédito via banco.

Segundo o presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho, “com o acesso a essa nova fonte de recursos, a Desenbahia pode ampliar sua participação no financiamento de investimentos municipais, sem comprometer seus índices de alavancagem. O acesso aos recursos do FGTS via Caixa é realmente um marco importante para a Agência de Fomento, um divisor de águas”.

Para ter acesso ao recurso do FGTS, o gestor municipal deve cadastrar sua proposta diretamente no site do Ministério das Cidades, que administra estes recursos e seleciona as propostas aderentes ao desenvolvimento urbano, enfatiza.

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, disse que a notícia traz boas perspectivas. “Em todos os encontros, reuniões e entrevistas que participo sempre chamo a atenção para a crise nos municípios. Estamos atravessando um momento econômico extremamente difícil e sem precedentes. As prefeituras estão sem dinheiro, precisando demitir e estranguladas financeiramente. Ter esse limite de crédito para a utilização de recursos do FGTS no financiamento a municípios baianos pela Desenbahia traz oxigênio para as administrações”.

A linha de financiamento da Desenbahia às prefeituras permite o aprimoramento de infraestrutura urbana – abrange construção, reforma, ampliação e modernização de instalações públicas de apoio à educação e à saúde, além de aquisição de máquinas pesadas, equipamentos para tratamento de resíduos, pavimentação e drenagem. Agora, com os recursos do FGTS as prefeituras podem implantar infraestrutura de transporte urbano e mobilidade, com o propósito de atender áreas de baixa renda, incluindo obras civis, equipamentos, investimentos em tecnologia, sinalização, calçamentos, pavimentação, sistemas de drenagem, entre outros itens financiáveis.

Segundo o presidente da instituição, portanto, são duas celebrações – a Agência registrou um incremento de 20% no financiamento às prefeituras, em relação ao semestre do ano anterior, batendo uma marca histórica. Além disso, amplia sua capacidade de financiamento às prefeituras ao ter aprovado limite de crédito pela Caixa, com recursos do FGTS. “É uma demonstração de que a Desenbahia está focada nas prefeituras, inclusive oferecendo suporte e assistência técnica, estando de portas abertas para os gestores. O fato é que precisamos todos trabalhar para melhorar a qualidade de vida nas cidades da Bahia”. Pimenta