BAHIA JOGARÁ 15 JOGOS EM 49 DIAS ATÉ O INÍCIO DA COPA DO MUNDO
  • 953
  • 1
  • 25/04/2018 
  • redacao

Lucas Cunha

Elenco Tricolor participou de uma atividade tática nesta terça-feira 24 no Fazendão

O Bahia enfrentará uma forte sequência de jogos a partir desta quinta-feira, 26, às 21h45, quando encara o Botafogo-PB, em João Pessoa, pelo jogo de ida das quartas da Copa do Nordeste.

A priori, 15 partidas estão previstas durante 49 dias, a partir desta quinta até 13 de junho, véspera do jogo de abertura da Copa do Mundo: são dez confrontos pelo Brasileirão, dois pela Copa do Nordeste, um pela Copa Sul-Americana, além de outras duas partidas pela Copa do Brasil, contra o Vasco, ainda em datas a serem divulgadas.

O apertado calendário do futebol brasileiro, este ano intensificado pela parada durante o Mundial da Rússia, colocou alguns jogos em datas muito próximas ou até mesmo, no caso da Copa do Brasil, num período ainda indeterminado.

Já na semana que vem, o jogo de volta da Copa do Nordeste, em Salvador, contra o Botafogo-PB, aconteceria na quinta-feira (3/5), mas deve ser antecipado para quarta (2/5), a fim de dar tempo suficiente para que o Esquadrão possa se recuperar antes do duelo de sábado (5/5), contra o Sport, na Ilha do Retiro.

“A Federação Bahiana já informou a CBF dessa situação. Imagino que ainda essa semana devemos ter a oficialização dessa troca”, disse o presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues.

Inicialmente, os jogos das oitavas de final da Copa do Brasil estão marcados para acontecer nos próximos meio de semana, até o dia 23 de maio.

Acontece que, no dia 2, deve ocorrer o jogo do Bahia pelo Nordestão. Já o dia 23 fica impossibilitado, pois o Vasco tem marcada uma partida no dia 22 pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, ficando disponível apenas o dia 16 para uma das duas partidas previstas.

Preparado para maratona

Entrevistado desta terça, o goleiro Douglas afirmou que não se recordava de uma sequência tão grande de partidas, mas que o Bahia está preparado para enfrentar a maratona.

“O Bahia tem uma estrutura boa para recuperar atletas e um grupo bom, com opções para poupar quando precisa. Penso que está mais preparado do que nas últimas temporadas para aguentar a sequência de partidas”.