RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA RESGATA A AUTOESTIMA DE MULHERES QUE FIZERAM REMOÇÃO DE MAMAS
  • 1.719
  • 0
  • 07/10/2014 
  • Redação

OUUBRO ROSA

A Lei 12.802/2013 garante que toda mulher possa realizar a cirurgia de reconstrução da mama, pelo SUS, após a mastectomia. A cirurgia visa resgatar a autoestima da paciente após o tratamento do câncer. “A reconstrução mamária pode ser realizada no mesmo momento da retirada do seio ou posteriormente, dependendo do caso”, explica a Paula Giordani Colpo, cirurgiã plástica da Clínica da Pele Annia Lourenço, de Curitiba (PR).

Segundo a especialista, o momento certo para a reconstrução mamária depende de fatores clínicos e psicológicos. “Infelizmente nem todas as pacientes submetidas à mastectomia possuem condições clínicas para serem submetidas à reconstrução mamária. Por exemplo, em pacientes em estágio muito avançado da doença no qual a reconstrução implique em riscos anestésicos e cirúrgicos devido ao tempo prolongado do procedimento, a reconstrução não é indicada”, explica a especialista.

O acompanhamento psicológico da paciente também é importante para o procedimento da reconstrução mamária. “O paciente deve entender o seu diagnóstico e no que consiste o tratamento. É muito importante apresentar expectativas realistas com relação ao resultado da reconstrução da mama e da sua imagem corporal.”

A reconstrução de mama é realizada através de várias técnicas de cirurgia plástica com o objetivo de reconstruir, restaurar ou reparar a mama operada e também de melhorar a qualidade de vida da paciente, ajudando a recuperar a sua autoestima. “Existem várias possibilidades de  reconstrução pós-mastectomia que podem ajudar a minimizar o impacto físico e emocional da retirada da mama”, ressalta Dra. Paula.

Resultados

É fundamental que a paciente entenda o que esperar da cirurgia. “É importante ressaltar que a mama reconstruída não terá a mesma sensibilidade de antes e que uma intervenção na mama saudável pode ser necessária para garantir a simetria entre as duas após a reconstrução. A paciente também precisa lembrar que haverá cicatrizes permanentes”, observa a cirurgiã.

Mesmo que os resultados sejam ótimos do ponto de vista físico, Dra. Paula explica que é comum que as pacientes levem um tempo para assimilar os resultados da reconstrução da mama. “O pós-cirúrgico é um momento que precisa de acompanhamento multidisciplinar em longo prazo, tanto por sua saúde física quanto emocional.”

Sobre a Clínica da Pele Annia Lourenço

(www.annia.com.br | www.facebook.com/dermatologiacuritiba)

Situada no bairro do Batel, em Curitiba, a Clínica da Pele Annia Lourenço atende a pacientes que buscam tratamentos de saúde e beleza da pele e cabelos. Com equipe especializada, realiza procedimentos e dispõe de modernos equipamentos de estética facial e corporal, prevenção e tratamento de doenças de pele, além de cirurgia plástica e reparadora.

A clínica é dirigida pela dermatologista Annia Cordeiro Lourenço, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e Academia Americana de Dermatologia. (Literato Comunicação e Conteúdo)