OPOSIÇÃO ARTICULA REUNIÃO DE EMERGÊNCIA DA CPMI DA PETROBRAS APÓS VAZAMENTO DE ÁUDIOS
  • 942
  • 0
  • 10/10/2014 
  • redacao

 

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Após a liberação dos áudios dos depoimentos do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e do doleiro Alberto Youssef, a bancada de oposição na Câmara e no Senado articula o agendamento de uma reunião da emergência da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da estatal. “Estamos tentando uma agenda e, evidentemente, conseguir a cópia do depoimento. Foi uma comprovação e o testemunho mais forte para o processo”, afirmou o líder do DEM na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE). A data do encontro ainda não foi marcada. Na oitiva, Costa afirmou que os valores dos contratos da companhia tinham um porcentual de sobrepreço, que era desviado para políticos do PT, PP e PMDB. Já Youssef apontou que o ex-gestor foi empossado por Lula após pressão de “agentes políticos” que operavam o esquema. Segundo o deputado Henrique Fontana (PT), os aliados do PT tentarão impedir a realização do reunião. “O ex-diretor da Petrobras é claramente um criminoso, corrompido e que participou de um conjunto de ilícitos e ilegalidades. Agora, faz delaçao premiada. A utilizaçao pré-eleitoral da delaçao é algo inaceitável e precisa ser duramente criticado. Evidentemente, faremosr tudo que está ao nosso alcance para evitar essa exploraçao dirigida contra nossa candidata”, disse. Com informações da Agência Brasil.