TRAGÉDIA: TRÊS PESSOAS DA MESMA FAMÍLIA MORREM ELETROCUTADAS DENTRO DE RESIDÊNCIA
  • 1.006
  • 0
  • 13/10/2017 
  • redacao

 

A mãe, Sileda Maxiliano, tentou socorrer e também foi eletrocutada, assim como o menino Flávio Arthur Henrique da Silva, de apenas três anos.

Perícia e IML e Eletrobras foram acionados para uma tragédia registrada na manhã desta quinta-feira, 5, na cidade de Cajueiro, a 81 quilômetros da capital alagoana, zona da mata do Estado. Segundo as primeiras informações, três pessoas morreram eletrocutadas dentro de uma residência localizada na região central da cidade.

Aversão inicial dá conta que as vítimas seriam mãe, filho e avó. A fonte da descarga elétrica ainda será investigada. Informações repassadas ao Alagoas 24 horas pelo chefe de operações da Delegacia de Cajueiro, Cícero Ferreira, dão conta que a tragédia parou a cidade. Inicialmente foi informado que seriam três vítimas do sexo feminino, contudo, a terceira vítima é um menino.

A polícia judiciária precisou acionar a PM para fazer a evacuação das centenas de curiosos que se aglomeram no entorno da residência. Ainda segundo Cícero, devido ao tumulto, ainda não possível estabelecer como se deu o grave acidente ou a identidade oficial das vítimas, embora os óbitos estejam confirmados.

O IML deve realizar a transferência dos corpos para a capital alagoana, onde serão periciados e posteriormente serão liberados para sepultamento.

Fio energizado

Após a perícia no local foi constatado que um varal energizado foi a causa da tragédia. A jovem Maria Jornada Maximiliano da Silva, de 17 anos, estendia roupa quando recebeu a descarga. A mãe, Sileda Maxiliano, tentou socorrer e também foi eletrocutada, assim como o menino Flávio Arthur Henrique da Silva, de apenas três anos.

O chefe da família ficou absolutamente desolado com a tragédia. O fio que energizou o varal é de uma lâmpada usada para clarear o quintal.