POLÍCIA CIVIL ELUCIDA O CASO DO TAXISTA ASSASSINADO
  • 821
  • 0
  • 11/11/2014 
  • redacao
Zevalto foi encontrado morto no lixão de Ubaitaba

Zevalto foi encontrado morto no lixão de Ubaitaba

A polícia civil de Jequié elucidou o caso da morte do taxista Zevalto Rocha da Silva.  De acordo com as investigações dos delegados Cristiano Mangueira e Almir Fernandes, o crime foi praticado por 3 foragidos da cadeia de Itapetinga. O trio roubou um veículo modelo Ecosport em Itapetinga, fugiu para Jequié e ficaram escondidos no bairro Cachoeirinha. Eles praticaram vários crimes em Jequié, inclusive assaltaram uma loja de celulares. Alessandro Santos (Zói), encontrado morto na noite de sexta-feira(07), Wilker Souza Ferreira e Henrique Silva de Oliveira decidiram pegar um táxi e fugir da cidade. Durante a corrida, os indivíduos anunciaram o assalto, e Zói decidiu matar a vítima,  o taxista de 57 anos. Os bandidos amarraram o Zevalto e deram vários tiros contra ele, deixando o corpo nas margens da BR-330, próximo ao lixão de Ubaitaba. Quando seguiam para Itapetinga, o trio deu uma carona a um vigilante na saída da cidade de Ubaitaba. A segunda vítima dos bandidos reagiu, e também foi assassinada. O corpo foi deixado em Uruçuca. Eles abandonaram o taxi em Itapetinga. Zoi voltou para Jequié, onde foi morto a tiros na noite de sexta-feira(7). O comparsa Henrique foi preso em Itapetinga. Ele que revelou todo o caso a polícia. Um dos bandidos, Wilke Souza Ferreira, ainda continua foragido. (Jr. Mascote)