VITÓRIA QUER ANUNCIAR TÉCNICO ATÉ SEXATA FEIRA; DIRETOR DE FUTEBOL FICA NO CLUBE
  • 581
  • 0
  • 10/12/2014 
  • redacao

O nome ainda não está definido, mas o sucessor de Ney Franco como treinador do Vitória será definido até sexta-feira

O nome ainda não está definido, mas o sucessor de Ney Franco como treinador do Vitória será definido até sexta-feira

O nome ainda não está definido, mas o sucessor de Ney Franco como treinador do Vitória será definido até sexta-feira, pelo  menos no que depender do interesse da diretoria do clube. De  acordo com o presidente, Carlos Falcão, o perfil desejável para o novo técnico é que tenha experiência na segunda divisão nacional e seja mais barato que Ney Franco.

“Eu quero um treinador que tenha um perfil combativo e que tenha experiência em Série B. Já tenho alguns nomes, mas não  vou especular. Não vou estabelecer um valor máximo porque depende muito do perfil do profissional, da comissão técnica, mas com certeza será menos do que foi investido em Ney (Franco). Isso não há dúvida nenhuma”, traça.

Com isso, o técnico da equipe sub-20, Carlos Amadeu, cujo planejamento inicial no clube era que assumisse o elenco profissional no início de 2015, vai esperar um pouco mais. Reflexo do 2014 trágico do futebol rubro-negro. “Amadeu é um treinador que tem que ser preparado e eu acho também que é justo. Todo mundo quer seguir na carreira, mas nós temos que fazer essa passagem dele com muita tranquilidade e, nesse momento agora de turbulência, talvez não seja o melhor momento”, pontua Falcão.

Neste ano, o Leão teve três treinadores – Ney, Amadeu e Jorginho. Apesar da oscilação no comando, os maus resultados foram constantes: vice no Baiano, eliminado na primeira fase da Copa do Brasil, nas quartas de final da Copa do Nordeste, nas oitavas de final da Sul-Americana e, por fim, rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro.

Ney Franco deixou o time após a derrota por 1×0 para o Santos, domingo, na última rodada da Série A. Ele sai com 51,8% de aproveitamento nos 72 jogos em que treinou o time. Foram 31 vitórias, 19 empates e 22 derrotas contando as duas passagens – chegou em setembro de 2013, saiu em maio deste ano e voltou em agosto.

Diretor de futebol
Falcão confirmou que o gestor de futebol Marcos Moura continua no cargo. “A gestão de futebol vai ser mantida. Talvez a gente vá buscar mais uma pessoa para nos ajudar, mas a princípio a estrutura de gestão é essa. Vamos mudar a comissão técnica e fazer contratações”. (O Correio)