RAFAEL: UM BALUARTE DA DEMOCRACIA (Por Humberto Hugo (*)
  • 220
  • 0
  • 15/09/2017 
  • Redação

Rafael chega aos 90 anos em plena lucidez

 

Desfraldada nos ares de Itacaré a bandeira da democracia. Ela foi conduzida por um soldado da paz.   um  cidadão do mundo. O Último dos Dinossauros.   Nascido em “Itapira”, em 05 de junho de 1927 o cidadão Rafael Mota Barros chega aos 90 anos com seu coração de menino e um sorriso estampado no rosto que sempre foi a sua marca registrada.

Cabra bom, amigo de todos, e o maior craque da bola  já visto pelas redondezas, desses craques de encher os olhos e deixar Neymar no banco aplaudindo. Morou em Ubaitaba onde foi comerciante, Ceplaqueano e amigo  de  Otacilinho, Renatão, Paulo Lordelo, Carlos Alberto  e tantos outros mestres da bola que vinham de longe ver o velho Rafa dar show, defendendo o Farroupilha, Barroso e depois o Comercial. Sendo o grande craque da Seleção de Ubaitaba.

Muito carismático, Rafael se mudou para Taboquinhas onde foi comerciante, Juiz de Paz, Vereador, Vice Prefeito, Prefeito e deixando  um legado invejável como gestor.

Da Câmara de Vereadores para o poder Executivo foi uma questão de tempo. Em 1974, Rafael foi eleito prefeito pelo partido ARENA, com apoio do governador Antonio Carlos Magalhães. Foi nesse período que vislumbrou a luz da Saúde e da Educação, construindo Escolas e Postos de Saúde na sede e no distrito de Taboquinhas  e pautou seu governo na implantação da Maternidade Municipal.  Na ocasião conseguiu  junto ao governo estadual  a implantação do Fórum. Seu governo foi responsável pela pavimentação de diversas ruas além de conseguir energia elétrica da Coelba. Água tratada pela Embasa, Telefonia, o Campo de Taboquinhas.

Pai de 7 filhos, netos e bisnetos, casado com D. Lígia Mato Grosso Barros,  o amigo Rafael é considerado o melhor político de todos os tempos, sendo respeitado até pelos adversários que o tem como líder e amigo. Trabalhou  por vários anos na Ceplac, CCPC e cultivou amigos  como, Clodomir Xavier, Armando Uzêda, Orlando Magalhães, Marcelo Gedeon e tinha uma amizade antiga e fraternal com A.C.M, Roberto Santos, Manoel Castro, Carlos Araujo, Henrique Brito no auge da política Baiana. Autor de poemas e poesias, Rafael Mota Barros sempre foi um autodidata.   Dono de uma sensibilidade ímpar quando escrevia suas poesias que encantava até o professor, Jorge Portugal nas visitas que fez ao patriarca. Flamenguista convicto,   o Último dos Dinossauros leva uma vida simples, humilde em Itacaré cercado de muito amor pela família que está muito feliz pela lucidez e espírito jovem do Dinossauro.

(*) -Jornalista/radialista e editor do Jornal Tribuna da Região -Ubaitaba -BA