PENÍNSULA DE MARAÚ: POUSADA OPERA SEM ESTRUTURA SEGURA E ADEQUADA
  • 451
  • 0
  • 25/12/2020 
  • redacao

 

 

Secretaria de Infraestrutura e Obras da Prefeitura de Maraú suspendeu o embargo que deveria ser mantido, de acordo com o proprietário do estabelecimento

A Pousada Taipu de Fora, localizada na Península de Maraú (BA), deveria estar interditada. É o que alega seu proprietário, Haroldo Magalhães, que no momento está afastado judicialmente de suas funções devido a um processo de separação. O embargo chegou a ser decretado pela Secretaria de Infraestrutura e Obras da Prefeitura de Maraú, mas logo depois foi suspenso e o estabelecimento seguiu funcionando.

Em agosto deste ano uma peça de madeira de aproximadamente 3 metros, muito pesada, caiu na varanda de um dos apartamentos. Magalhães, que já havia contatado o administrador judicial da pousada – Marcio Ribeiro – há dois anos, antevendo isso e pedindo providências, então apresentou uma série de evidências do mau estado de conservação do local. Porém, na sequência, um engenheiro contratado pela pousada – Mateus Doroteia Filadelfo – apresentou um novo laudo, baseado em depoimentos de uma recepcionista, Poliana Nascimento de Oliveira, e conseguiu a reabertura.

Magalhães declara que o telhado precisa ser completamente reformado, bem como a instalação elétrica, sem manutenção há mais de 20 anos. Ele chegou inclusive a enviar um ofício à Secretaria em setembro de 2020.

“A Pousada Taipu de Fora precisa ser interditada urgentemente e realizar uma reforma imediata para evitar acidentes fatais”, explica. Segundo ele, as ferragens estruturais das colunas de concreto da parte externa sofreram erosão e estão enferrujadas, bem como os pregos do telhado, e as vigas de sustentação estão evidentemente oxidadas.

(Fonte: AD Comunicação & Marketing