OS 107 ANOS DE CLODOMIR XAVER
  • 465
  • 0
  • 16/05/2017 
  • Redação
Clodomir discursando no CNPC-foto arquiv/T. da Região

Clodomir discursando no CNPC-foto arquiv/T. da Região

O jornal  Tribuna da Região não poderia deixar de citar o memorável professor Clodomir Xavier de Oliveira, cujo aniversário do seu nascimento ocorreu hoje (16 de Maio). Muito devemos a  ele em nossa formação de órgão de imprensa e condução ética. Colaborador em diversas edições, o saudoso Clodomir deixou nas páginas da Tribuna da Região lições de vida e exemplo de uma intelectualidade singular. Realmente ele foi um grande mestre, inúmeras gerações do Centro Educacional Ubaitabense, testemunharam isso, um criativo escritor, além de forte liderança, artista plástico e historiador. ele era casado com dona Carmosina Paraíso de Oliveira (Dona Zizi), que lhe deu uma única filha: Celisa que lhe presenteou com  quatro netos: Macau, Marcelo, Socorro e Yone.

Clodomir e o jornalista Humberto Hugo, no Clube social de Ubaitaba,

Clodomir e o jornalista Humberto Hugo, no Clube Social de Ubaitaba,

Na literatura  deixou verdadeiras obras primas, dentre as quais destacam-se o romance “Pulu” que narra a saga da região cacaueira no Vale do Rio das Contas e tem como personagem principal uma sensual morena que nada deve aos encantos da Gabriela de Jorge Amado. Outra obra da sua lavra foi o inédito “Fogo de Vinte”, que enfoca o banditismo que proliferava na região durante as três primeiras década do século passado, centralizando a narrativa dos temíveis “Cauaçús”. Infelizmente os originais desse livro se encontram desaparecidos. Na arte literária, Clodomir produziu contos, alguns dos quais reunido no Livro “Estorias de Ubaitaba”. Pintava paisagens, notadamente marinhas, enfim era político valente no campo da cultura. Clodomir Xavier foi presidente do famoso CNPC-Conselho Nacional dos Produtores de Cacau, durante cinco gestões e nesse cargo provou sua competência na liderança sindical. Cló, Closinho, Clodomir ainda  continua em nossas lembranças, em nossos corações. Valeu professor! (jornaltribunadaregiao.com.br)