ADVOGADO ENTRARÁ COM PEDIDO DE HABEAS CORPUS PARA MULHER ACUSADA DE MATAR ITALIANA
  • 715
  • 0
  • 06/01/2015 
  • redacao
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O advogado Humberto Adami, que defende a farmacêutica Mirian França de Mello, de 31 anos, apresentará à Justiça, até a próxima quarta-feira (7) um pedido de habeas corpus para sua cliente. Doutoranda da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a jovem está presa desde 29 de dezembro, sem comunicação com a família, por ter sido considerada pela Polícia Civil do Ceará suspeita da morte da italiana Gaia Molinari, na Praia de Jericoacoara. O caso gerou comoção e campanhas nas redes sociais pedem a libertação da estudante. As informações são da Agência Brasil. Apesar de não ter tido acesso ao inquérito até o momento, o advogado acredita que não há elementos que justifiquem a prisão de Mirian na sede da Polícia Internacional (Polinter) em Fortaleza. Segundo Adami, a farmacêutica foi detida por prestar informações contraditórias. “Contradição não é confissão de culpa. A pessoa pode ficar com medo de estar em uma delegacia porque as delegacias do país não são confortáveis para nenhum negro”, afirma Adami, ao destacar a cor da pele da farmacêutica. A jovem foi presa em Fortaleza, após ser interrogada pela polícia sobre o crime. Adami lembrou que Mirian não teve acesso a advogado ou defensor durante a prisão e a tomada de depoimento, além de estar incomunicável. A Defensoria Pública do Estado do Ceará atua no caso desde o final de semana. Nesta segunda-feira (5) os defensores públicos que tiveram acesso aos autos reuniram-se para tratar das estratégias de ação. BN